São Paulo conversa com Guilhermo Schelotto e nome ganha força no clube

Fábio Lázaro e Gabriel Santos
·1 minuto de leitura


Após a demissão do técnico Fernando Diniz, a diretoria do São Paulo vem sondando o mercado em busca de um novo treinador.

Torcedores do São Paulo querem André Villas-Boas: Listamos 25 técnicos promissores sem clube

No início dessa semana, a cúpula do Tricolor se reuniu virtualmente com o técnico argentino Guilhermo Barros Schelotto, sem clube desde outubro, quando foi dispensado do LA Galaxy, dos Estados Unidos. Após a conversa, o nome ganhou força para assumir o comando do clube nesta temporada.

SIMULE OS PRÓXIMOS JOGOS DO SÃO PAULO NO BRASILEIRÃO

A direção são paulina tem priorizado nomes estrangeiros após a saída de Fernando Diniz do comando da equipe, na última segunda-feira (1). Além de Schelotto, o espanhol Miguel Ángel Ramirez, que tem pré-acordo firmado com o Internacional, e o português André Villas Boas, que nesta terça-feira (2), pediu demissão do Olympique de Marselie, da França, também são ventilados, mas o custo-benefício do argentino em relação aos outro profissionais, agradou o estafe são paulino.

A reportagem do LANCE!, pessoas próximas a Schelotto confirmaram a reunião, que teve participação do presidente do São Paulo, Julio Casares e Carlos Belmonte, homem forte do futebol Tricolor.

Schelotto, de 47 anos, ganhou destaque ao levar o Boca Juniors (ARG) ao vice-campeonato da Libertadores em 2018. Antes, foi contratado pelo Palermo (ITA), mas por não ter uma licença da UEFA acabou saindo da equipe. Seu último trabalho foi no Los Angeles Galaxy (EUA), onde foi demitido em outubro.

Vale ressaltar que ele chegou a ser sondado pelo Palmeiras para substituir Vanderlei Luxemburgo no ano passado, mas a diretoria alviverde contratou o português Abel Ferreira.