São Paulo começa 2020 esperançoso com Hernanes: veja três motivos

Fellipe Lucena
LANCE!
Hernanes foi o substituto de Igor Gomes, que está na Seleção - Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net
Hernanes foi o substituto de Igor Gomes, que está na Seleção - Foto: Rubens Chiri/saopaulofc.net


Fernando Diniz e diversas pessoas do São Paulo começaram o ano esperançosos com Hernanes. O meia de 34 anos, que sofreu com problemas físicos e não conseguiu deslanchar em 2019, a ponto de passar o último mês da temporada sem ser utilizado, voltou das férias dando sinais animadores.

- Vocês sabem que o Hernanes é a grande referência aqui do São Paulo, talvez o jogador mais identificado com o clube, um jogador de grande potencial técnico e grande liderança. Se nessa parte final ele não ajudou tanto dentro do campo, fora de campo vocês podem ter certeza que é o cara que mais veste a camisa do clube, sempre preocupado para a gente conseguir essa vaga direta na Libertadores. Ele já foi muito importante e a gente espera, ele também, que consiga fazer a pré-temporada sem lesões e mostrar o grande futebol que ele tem. Eu estou muito confiante e o Hernanes está muito confiante - disse o treinador.

Abaixo, o LANCE! lista as três razões para o otimismo no Tricolor.

1 - Hernanes está sem dor

O ídolo são-paulino está contente por ter iniciado o período de treinos sem nenhuma dor que limite seus movimentos, uma notícia muito comemorada por todos no clube.

O Profeta conviveu com a dor durante toda a temporada passada. Na reta final do ano, por exemplo, ele evitava bater na bola com a perna direita devido a um incômodo no adutor. Isso também pesou para que Diniz parasse de utilizá-lo.

Os problemas começaram ainda na pré-temporada. Hernanes participou dos jogos contra Eintracht Frankfurt (ALE) e Ajax (HOL) na Florida Cup, mas sentiu uma fisgada na coxa em um dos últimos treinos antes do início do Paulistão e foi preservado dos primeiros compromissos oficias do ano. Depois, acelerou o retorno para poder estar em campo contra o Talleres (ARG) e teve de conviver com lesões a cada vez que ameaçava evoluir. Foram 39 jogos disputados, sendo 24 como titular e apenas dez completos, o último no início de outubro, no empate sem gols com o Bahia, no Morumbi, pelo Brasileirão. Ele marcou quatro gols.

2 - Ele está se destacando nos treinos

O desempenho de Hernanes nos primeiros contatos com a bola nesta pré-temporada foi animador. Ainda não é possível afirmar que ele está pronto para render como nos velhos tempos, mas a percepção na comissão técnica é de que se apresentou melhor do que encerrou o ano passado.

Nesta quinta-feira, o camisa 15 foi o principal destaque do intenso trabalho técnico comandado por Fernando Diniz. Marcou três bonitos gols, dois com a perna esquerda e um com a direita, em pancada indefensável para o goleiro. Lembre-se que, até o fim do ano passado, ele tinha limitações para usar a perna direita.

3 - A postura do Profeta

Fernando Diniz ficou impressionado com a reação de Hernanes ao perder a posição na reta final de 2019. O jogador manteve sua postura de liderança, com frequentes discursos para o elenco sobre a importância de conquistar a vaga direta na fase de grupos da Libertadores - o que acabou acontecendo.

Ele também foi importante para aconselhar Alexandre Pato, outro jogador que terminou o ano em baixa e sem jogar. Em conversas com o atacante, o Profeta explicou que ambos poderiam ser importantes mesmo fora de campo e que deveriam aproveitar o tempo para se livrarem dos problemas físicos.

Hernanes também ganhou pontos ao treinar nas férias para facilitar a preparação. Como Igor Gomes e Antony estão no Pré-Olímpico com a Seleção Brasileira, ele é candidato a iniciar 2020 no time titular, às 21h30 do dia 22, contra o Água Santa, no Morumbi.






















Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também