São-paulinos veem time fortalecido para decisão contra o Corinthians

A vitória por 2 a 1 sobre o Cruzeiro, na noite desta quarta-feira, em pleno Mineirão, não classificou o São Paulo às oitavas de final da Copa do Brasil, mas fortaleceu a equipe para o restante da temporada, a começar pelo jogo contra o Corinthians, neste domingo, em Itaquera, pelas semifinais do Campeonato Paulista. Quem garante são os próprios são-paulinos.

“Mentalmente fortalece. Comandamos o jogo do começo ao fim, tivemos no mínimo seis chances para fazer o segundo gol. Faltou um pouco de sorte. Jogamos para vencer, para frente, com muita coragem. Isso é o que mais valoriza os meus jogadores”, afirmou o técnico Rogério Ceni, em entrevista coletiva, após a partida desta noite.

O treinador, contudo, prevê um crescimento mais acentuado a longo prazo. “Vejo o fortalecimento de um grupo, especialmente para o Campeonato Brasileiro. A gente começa a encontrar caminhos, alternativas, e o São Paulo vai ser um time muito mais competitivo do que muitos esperam”, assegurou.

A vaga às oitavas de final da Copa do Brasil não veio porque o São Paulo perdeu o jogo de ida por 2 a 0, na semana passada, no Morumbi. Neste domingo, a situação será a mesma, já que tentará reverter a mesma desvantagem, mas desta vez contra o seu arquirrival, pelo Estadual.

“Vai ser um jogo difícil, mas temos tudo para conseguir a vitória”, projetou Gilberto, autor do segundo gol tricolor nesta noite. “A classificação infelizmente não veio, mas sabemos da responsabilidade que temos no domingo”, conscientizou-se, antes de exaltar o triunfo que acabou com a invencibilidade do Cruzeiro na temporada, após 22 jogos.

“O Cruzeiro estava sem perder dentro de casa há um bom tempo já. Conseguimos uma grande vitória e poderíamos ter conseguido a classificação. Nunca duvidei desse time, porque podemos chegar longe em qualquer competição. Mostramos isso. Foi por detalhes”, completou.

Por fim, Wesley, que atuou como lateral direito durante boa parte do confronto, disse que o resultado levará experiência ao elenco tricolor. “Triste, lutamos desde o primeiro momento, mas serve como aprendizado. São 180 minutos. Da próxima vez temos de ter mais cautela para não chegar à situação de hoje”, lamentou o volante, analisando o clássico de domingo.

“Agora temos outra pedreira no fim de semana. Precisamos de gols. Mas o futebol é dinâmico, confiamos no Rogério, que tem uma filosofia interessante. Estamos com muita disposição para buscar a classificação a qualquer custo”, concluiu.