São Bento tem surto de Covid e terá de escalar goleiro na linha pela Série C

·2 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O São Bento informou nesta segunda-feira (26) que 15 jogadores do seu elenco receberam diagnóstico de Covid-19. Por isso, o time de Sorocaba não teria um número mínimo necessário de atletas de linha para encarar o Criciúma, às 18h, em partida pela Série C do Campeonato Brasileiro. Em nota, o clube afirmou que pediu o adiamento da partida à CBF (Confederação Brasileira de Futebol), mas a entidade indeferiu a solicitação. Procurada pela reportagem, a assessoria da CBF confirmou que a partida está mantida. "Acreditamos que essa decisão coloca em risco todos os profissionais que trabalharão no jogo: comissão e atletas do ECSB (Esporte Clube São Bento), comissão e atletas do Criciúma, além dos fiscais, árbitros e apoios", diz o clube, em nota. Ainda segundo o time paulista, para poder entrar em campo nesta segunda o técnico Edson Vieira terá de contar com atletas que estão no departamento médico, escalar um goleiro como jogador de linha, além de não dispor de reservas. O protocolo da CBF prevê que uma partida possa ser realizada se o time tiver no mínimo 13 atletas não infectados pelo coronavírus. Para a entidade, o São Bento possui 17 jogadores disponíveis para o jogo contra o Criciúma. Destes, segundo o clube, quatro estão machucados, um está suspenso e os outros três são goleiros. "Os protocolos sanitários foram e continuam sendo seguidos pelo ECSB, mas infelizmente um surto de Covid-19 atingiu nosso elenco", argumentou o clube. O São Bento só venceu uma partida na atual edição da Série C e é o lanterna do Grupo B, com 8 pontos. Já o Criciúma está em quinto, com 15. Veja a íntegra da nota do São Bento: "O Esporte Clube São Bento não compactua com a decisão da CBF em manter o jogo de hoje. Os protocolos sanitários foram e continuam sendo seguidos pelo ECSB, mas infelizmente um surto de COVID-19 atingiu nosso elenco. Pedimos o adiamento da partida, mas o pleito foi recusado pela CBF, que confirmou o jogo para hoje. Acreditamos que essa decisão coloca em risco todos os profissionais que trabalharão na partida: comissão e atletas do ECSB, comissão e atletas do Criciúma, além dos fiscais, árbitros e apoios. Ao todo, são 15 jogadores testados positivos e mais 02 com sintomas, teremos que relacionar jogadores que estão no departamento médico para que ocorra essa partida. Infelizmente teremos que ir pro jogo sem banco de reservas e com um goleiro atuando na linha."