Russa Sizikova é presa em Roland Garros após alegações de compra de resultados

·1 minuto de leitura
Funcionários secam quadra de Roland Garros

PARIS (Reuters) - A tenista russa Yana Sizikova foi presa em Roland Garros e posta sob custódia devido a alegações de compra de resultados, disseram fontes à Reuters nesta sexta-feira.

Uma fonte da polícia e a Federação Francesa de Tênis (FFT) disseram que a jogadora foi presa, mas não detalharam as razões. Mas uma fonte com conhecimento direto do assunto disse que a prisão tem relação com as alegações.

Em setembro, procuradores franceses iniciaram uma investigação sobre uma suposta compra de resultados em uma partida feminina de duplas no Aberto da França.

A investigação sobre "fraude em um grupo organizado" e "corrupção ativa e passiva" estava relacionada a uma partida da dupla romena Andreea Mitu e Patricia Mari contra Sizikova e a norte-americana Madison Brengle.

Shamil Tarpischev, presidente da Federação Russa de Tênis, disse à agência de notícias RIA que foi informado da detenção de Sizikova. A agência de notícias Tass também relatou que a embaixada da Rússia em Paris foi informada da situação.

"Não recebemos quaisquer documentos (relacionados ao caso), então é difícil fazer uma avaliação do que aconteceu", disse Tarpischev, segundo uma citação.

A Federação Russa de Tênis não respondeu de imediato a um pedido de comentário. A Agência Internacional de Integridade do Tênis, que trata da corrupção no esporte, disse que não comentará.

(Por Matthieu Protard e Julien Pretot em Paris e Gabrielle Tetrault-Farber em Moscou)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos