Rumo ao título? Eleição de Biden nos EUA acende esperança no São Paulo; entenda a situação

LANCE!
·2 minuto de leitura


O domingo amanheceu ensolarado para os torcedores do São Paulo. Depois da vitória de virada sobre o Goiás na noite de sábado, a equipe firmou-se de vez na briga pelo Campeonato Brasileiro e ainda conta com uma estatística um tanto quanto inusitada, mas sempre válida aos mais supersticiosos: uma ligação entre a eleição presidencial nos Estados Unidos e a conquista de títulos do Tricolor paulista.


Joe Biden, do Partido Democrata, acabou eleito presidente nos Estados Unidos na tarde de sábado e bateu o candidato republicano à reeleição Donald Trump. Desde 1976, o São Paulo conquista uma taça no ano em que um democrata vence a eleição norte-americana:

- 2012: Copa Sul-Americana (Barack Obama)
- 2008: Campeonato Brasileiro (Barack Obama)
- 1996: Copa Master Conmebol/Copa dos Campeões Mundiais (Bill Clinton)
- 1992: Libertadores e Mundial (Bill Clinton)
- 1976: Taça Governador Nunes Freire (Jimmy Carter)

Coincidência ou não, os dados foram postos. O São Paulo está na briga pelo Brasileirão e pela Copa do Brasil. Ambas as competições só acabarão em fevereiro de 2021, por conta da pandemia de Covid-19, mas as edições em disputa ainda serão de 2020.

Com o resultado conquistado neste sábado, na virada por 2 a 1 sobre o Goiás, o São Paulo firmou-se como um dos candidatos ao título. Tem dois jogos a menos na tabela e está a apenas dois pontos dos líderes Internacional e Flamengo, que somam 35 cada. No meio da semana, continua sua caminhada na Copa do Brasil, quando enfrenta o Rubro-Negro, pelas quartas de final.