Ruim? A pior escalação do Fluminense no século XXI

·4 minuto de leitura

Nem tudo que desembarca nas Laranjeiras são Fredericos, Concas e Thiagos Silva, não é mesmo?

Para cada grande jogador que vestiu a camisa do Fluminense nos últimos 20 anos, é possível que a gente consiga citar 3 que deixaram o clube sem deixar saudades.

Isso torna ainda mais árdua a nossa missão de montar o pior XI ideal do Tricolor Carioca neste século. Mas nós tentamos, com a ajuda da turma do Manual do Jogador Ruim, e este é o resultado final:

Goleiro

1. Agenor

Agenor teve uma passagem bem ruim pelas Laranjeiras | MB Media/Getty Images
Agenor teve uma passagem bem ruim pelas Laranjeiras | MB Media/Getty Images

Contratado em janeiro de 2019, Agenor durou apenas uma temporada nas Laranjeiras. Tinha enormes dificuldades de se manter em forma e, nas oportunidades que recebeu de Diniz na temporada, comprometeu e custou pontos valiosos ao Fluminense no Brasileirão.

Laterais

2. Rissut

Rissut e Rogério, ao fundo, deixaram o torcedor tricolor de cabeça quente | Agência O Globo/Gazeta Press
Rissut e Rogério, ao fundo, deixaram o torcedor tricolor de cabeça quente | Agência O Globo/Gazeta Press

A disputa na lateral-direita foi acirrada, já que o time carioca teve Rogério, Renato e Eduardo Ratinho (só pra citar alguns) ao longo desses últimos 20 anos. Rissut, contratado junto à Ponte Preta em 2006, foi o pior deles.

3. Giovanni

Giovanni irritava o torcedor do Fluminense | Friedemann Vogel/Getty Images
Giovanni irritava o torcedor do Fluminense | Friedemann Vogel/Getty Images

Definir o dono da lateral-esquerda também foi uma missão das mais duras aqui: Ivan, William Matheus, Breno Lopes, Marlon, Orinho... Opções não faltaram, mas a escolha por Giovanni é natural: falhas individuais, expulsão e saída do clube pela porta dos fundos o colocam nesta lista.

Zagueiros

4. Fabrício

Fabrício causa arrepios no torcedor do Fluminense | Claudio Villa/Getty Images
Fabrício causa arrepios no torcedor do Fluminense | Claudio Villa/Getty Images

Não há um torcedor do Fluminense que não se lembre da atuação bisonha do zagueiro na partida contra o América-RN no Maracanã, válida pela Copa do Brasil de 2014. Falhou diretamente em 3 dos 5 gols do time potiguar, culminando na vexatória eliminação precoce do Tricolor.

5. Milton do Ó

Milton do Ó não era dos zagueiros mais técnicos | ALI BURAFI/Getty Images
Milton do Ó não era dos zagueiros mais técnicos | ALI BURAFI/Getty Images

Contratado em 2005 para substituir o ídolo tricolor Marcão, Milton do Ó era voluntarioso, mas definitivamente não o mais técnico zagueiro que já pisou nas Laranjeiras. Ficou apenas seis meses no clube, o suficiente para ser negativamente lembrado pelos tricolores nas redes sociais até hoje.

Meio-campistas

6. Ygor

Ygor foi titular na decisão da Libertadores 2008 | VANDERLEI ALMEIDA/Getty Images
Ygor foi titular na decisão da Libertadores 2008 | VANDERLEI ALMEIDA/Getty Images

Carinhosamente apelidado de 'PerYgor' pela torcida do Fluminense, irritava a todos pela afobação, botes errados, faltas perigosas e dificuldade de acompanhar as jogadas. Custou uma Libertadores ao clube das Laranjeiras.

7. Fabinho

Fabinho fazia parte do elenco campeão da CdB em 2007 | RODRIGO BUENDIA/Getty Images
Fabinho fazia parte do elenco campeão da CdB em 2007 | RODRIGO BUENDIA/Getty Images

Seu currículo merece muito respeito, afinal, conquistou Brasileiro (2004) pelo Santos e Libertadores (2006) pelo Internacional. No entanto, chegou ao Fluminense já em curva de declínio e exagerava na truculência. Foi indicado por Abel Braga, assim como Wellington Monteiro, outro que quase entrou nesta seleção reversa.

8. Danilinho

Danilinho chegou ao Flu no meio da temporada 2016 depois de passagem pelo futebol mexicano. | MB Media/Getty Images
Danilinho chegou ao Flu no meio da temporada 2016 depois de passagem pelo futebol mexicano. | MB Media/Getty Images

10 jogos disputados, nenhum gol, nenhuma assistência e algumas polêmicas extracampo. Mais uma contratação da era 'pós-Unimed' que o torcedor do Fluminense tem arrepios só de lembrar.

Atacantes

9. Kayke

Kayke deixou o Fluminense sem ter anotado gols | Buda Mendes/Getty Images
Kayke deixou o Fluminense sem ter anotado gols | Buda Mendes/Getty Images

Mais uma das 'pérolas' trazidas pelo ex-presidente Pedro Abad às Laranjeiras. Contratado em meados de 2018, deixou o Fluminense após 9 jogos sem ter anotado nenhum gol. Brigava com a bola sempre que estava em campo. E ainda gerou um processo trabalhista ao clube.

10. Júnior Dutra

Junior Dutra foi muito mal vestindo a camisa tricolor | MAURO PIMENTEL/Getty Images
Junior Dutra foi muito mal vestindo a camisa tricolor | MAURO PIMENTEL/Getty Images

Uma contratação difícil de explicar até hoje. Era escrachado pela torcida do Corinthians e, ao chegar às Laranjeiras, nada mudou. O Fluminense de 2018 era uma bagunça, mas Júnior Dutra foi o maior dos expoentes daquela equipe que ficou marcada pelo maior jejum de gols da história do clube.

11. Marcelinho das Arábias

Marcelinho das Arábias disputou apenas 5 jogos | Helio Suenaga/Getty Images
Marcelinho das Arábias disputou apenas 5 jogos | Helio Suenaga/Getty Images

Faltou espaço nessa 'seleção ao avesso', não é mesmo? Marcelinho das Arábias competiu com Ciel, Maranhão, Ciro, Rhayner e outros atacantes de quinto escalão, mas garantiu sua presença aqui com louvor. Cinco jogos, zero gols e muita frustração das arquibancadas tricolores em 2013.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos