Rueda: 'Se chegar vivo ao final de 2022, Santos muda de patamar'

·2 min de leitura
Presidente Andres Rueda ainda não cobrou a dívida do Santos (FOTO: Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos FC)


O presidente Andres Rueda revelou a atual dívida do Santos em entrevista à BandSports na noite desta terça-feira. O dirigente acredita que 2022 vai ser mais uma temporada sofrida, mas afirmou que o clube muda de patamar se chegar "vivo" ao final do ano.

- Nossa dívida real hoje caiu para um patamar administrável. 2022 ainda vai ser sofrido porque esses acordos e parcelamentos tem que ser pagos. Procuramos fazer um parcelamento para que ele seja o máximo possível resolvido na nossa gestão. Na Vila, eu brinco que se a gente conseguir chegar até o final de 2022 vivo, o Santos muda completamente de patamar. Mas 2022 vai ser sofrido - revelou Rueda.

Ainda na segunda-feira, o Peixe anunciou um acordo com o Barcelona por uma dívida de quase R$ 20 milhões envolvendo uma negociação pelo atacante Gabriel Barbosa. Foi o décimo problema resolvido na gestão Rueda que poderia causar de novo um transfer ban ao clube. O presidente falou da prioridade na solução das dívidas maiores e falou de alguns números pagos em dívidas em 2021.

- No começo da gestão nós elencamos os problemas que interfeririam no dia a dia do clube. Qualquer um destes dez problemas poderia gerar 'transfer ban' ou bloqueio de contas. São operações que já tinham ido para a justiça, o Santos já tinha recorrido e perdido. Já estava em fase de execução. Colocamos como meta principal resolver esses dez itens. Tem uma lista com muitos mais, mas não são tão preocupantes. Se isso não tivesse sido resolvido, o clube parava -afirmou o dirigente à BandSports.

- Em 2021, pagamos quase R$ 120 milhões em dívidas. Conseguimos renegociar quase R$ 80 milhões de descontos. O acordo que for feito vai ser cumprido, isso teve uma aceitação muito grande com os credores. Hoje, a gente baixou a dívida em quase R$ 200 mi. A divida está beirando quase R$ 500 mi, sendo que metade é a longo prazo. São dívidas de Profut e tributárias - completou.

O Santos fez apenas três contratações para a temporada até o momento: o zagueiro Eduardo Bauermann, o meia Bruno Oliveira e o meia-atacante Ricardo Goulart. Em meio as dívidas, o presidente Andreas Rueda acredita já ter encorpado o elenco, mas reforça que o clube vai ficar ligado no mercado.

- O comprometimento que a gente tinha para encorpar o nosso time acho que já foi feito. Temos o Ricardo, Bauermann e o Bruno...e não podemos esquecer que renovamos com 10 jogadores da base que tinham contrato para vencer. Nesse time, temos 15 jogadores que vieram do sub-20. A gente passou por um processo de mudanças no ano passado, tanto no profissional quanto na base. Houve uma grande subida de atletas para o profissional. Reestruturamos a base e o profissional, com essas contratações e o amadurecimento deste time, acho que vamos desempenhar um papel bem diferente. A torcida pode ficar bem esperançosa. Mas ficaremos ligados no mercado.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos