Rueda é confirmado como novo técnico e tem a missão de levar a Colômbia à Copa de 2022

·3 minuto de leitura
(arquivo) Reinaldo Rueda, ex-técnico do Chile em 2 de julho de 2019

Reinaldo Rueda foi oficializado nesta quinta-feira como o novo técnico da seleção colombiana, no lugar do português Carlos Queiroz, que deixou o cargo em dezembro após uma péssima campanha nas eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo, informou a Federação Colombiana de Futebol (FCF).

"Reinaldo Rueda é, a partir desta data, o novo técnico da Seleção Masculina principal da Colômbia", anunciou a Federação em um comunicado.

O colombiano Rueda, de 63 anos, tem a missão de erguer um time que sofreu recentemente duas goleadas consecutivas e está na corda bamba na eliminatória sul-americana.

O treinador chegou a um acordo na quarta-feira para deixar o cargo de técnico da seleção do Chile, que tem o mesmo número de pontos (4) que a Colômbia no torneio classificatório.

Depois de quatro rodadas, a Colômbia está em sétimo lugar e o Chile em sexto na tabela. Os dois estão fora do grupo dos quatro que se classificam diretamente para a Copa do Mundo do Catar-2022 e correm atrás da quinta posição, que leva à disputa de uma repescagem com uma seleção de outro continente.

A Colômbia anunciou no dia 1º de dezembro a saída do técnico português Carlos Queiroz, após sofrer derrotas históricas contra o Uruguai (0-3) e o Equador (6-1) nas últimas partidas das eliminatórias.

- Catar-2022, o grande objetivo -

Depois de quase uma década sob o comando dos estrangeiros Queiroz e Pekerman, a seleção volta para os treinadores colombianos, que foram a maioria na história do futebol do país.

A primeira missão de Rueda será preparar a equipe para os duelos das eliminatórias que ocorrem em março.

A Colômbia receberá a seleção brasileira, que lidera a classificação com uma campanha 100% e depois viajará para enfrentar o Paraguai que está invicto na competição e ocupa o quarto lugar na tabela.

Não é a primeira vez que Rueda atende ao convite para livrar a seleção colombiana de apuros.

Em janeiro de 2004, ele assumiu o time com um único ponto após quatro rodadas das eliminatórias para a Copa do Mundo de 2006 na Alemanha.

Sem grandes astros no elenco, ele lutou pela vaga na repescagem até a última rodada e deixou o cargo em 2005 depois de ficar de fora da Copa do Mundo por apenas um ponto.

Até então, Rueda era um treinador de juvenis. Quatorze anos depois, ele retorna como treinador de perfil internacional.

Depois de disputar mundiais pelas seleções de Honduras e Equador, Rueda chegou ao Atlético Nacional colombiano, onde obteve sua conquista mais importante até o momento: a Copa Libertadores de 2016.

Sua passagem pela seleção chilena foi menos agradável: foi eliminado da Copa América 2019 depois de sofrer uma derrota por 3 a 0 para o Peru na semifinal e deixou os chilenos fora das posições que classificariam para o Catar.

Em sua segunda passagem no banco colombiano, Rueda terá uma geração de jogadores de sucesso, mas começa a dar sinais de declínio justamente no momento em que os torcedores se acostumaram a ver a seleção chegar à segunda fase das Copas.

jss/dl/gfe/aam