Round 2 da treta entre Fla e Globo tem multa, notificação, acusação...

Yahoo Esportes
Presidente rubro-negro, Landim está disposto a passar o jogo com o Boavista na FlaTV (Mateus Bonomi/Agif)
Presidente rubro-negro, Landim está disposto a passar o jogo com o Boavista na FlaTV (Mateus Bonomi/Agif)

Como em vários casos de casamentos famosos, o divórcio entre Flamengo e Globo já se tornou litigioso. Com os dois lados partindo para o ataque. Na segunda-feira, a emissora fez uma notificação judicial informando ao Rubro-Negro que não aceitará a transmissão de qualquer jogo do Carioca em outro canal ou na FlaTV. Sob o risco de um processo milionário.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Esportes no Google News

O Fla deve responder nesta quarta-feira à Globo com outra notificação judicial. No texto, o clube vai afirmar que tem amparo em uma série de pareceres de especialistas para ignorar a emissora e se apoiar na medida provisória assinada por Jair Bolsonaro, na semana passada.

Leia também:

A diferença de interpretação está no fato de a Globo entender que a MP não tem validade para campeonatos em andamento. Já o Fla alega que não recebeu qualquer centavo da emissora pelo Carioca e que o torneio foi precificado a partir de sua ausência: a cota total foi reduzida em 25% pelo não acordo com o Rubro-Negro.

Mas não para por aí. Rodrigo Dunshee de Abranches, vice-presidente geral e vice-presidente jurídico do Fla, usou de sua conta no Twitter para fazer uma acusação grave contra a ex-parceira. “Já notaram que a Globo critica a MP que libera a transmissão do futebol, em seus diversos programas jornalísticos esportivos, sem que dê espaço a que a outra corrente apresente sua tese? Não me parece que esteja praticando jornalismo de forma isenta”, escreveu.

A emissora não vai responder a Dunshee, embora a mensagem tenha causado internamente enorme chateação.

De qualquer maneira, com a notificação, a Globo já conseguiu atrapalhar as negociações do Flamengo com algumas de suas concorrentes. A Record, por exemplo, encerrou as tratativas para mostrar os jogos do Fla no Carioca por causa da insegurança jurídica.

Neste momento, o presidente Rodolfo Landim não tem conversas com qualquer emissora e concentra esforços em transmitir o confronto com o Boavista, marcado para 1º de julho, na FlaTV. O risco é que a Globo entre na Justiça, derrube a exibição e ainda cause problemas ao canal rubro-negro no YouTube.

A relação, absolutamente desgastada, pode ser impactada também em outros contratos já vigentes, como o do Campeonato Brasileiro, cujo término está previsto para 2024. Tal acordo prevê uma série de punições em caso de descumprimento. Se o Fla, por exemplo, não aparecer para uma partida que seria transmitida pela Globo, poderia ser multado em até R$ 7 milhões.

Veja mais de Jorge Nicola no Yahoo Esportes

Siga o Yahoo Esportes no Instagram, Facebook e Twitter e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também