Rossi, do Vasco, visita a Rocinha e relembra choro contra o Fla: 'Cumpri a promessa'

Rossi, durante o jogo contra o Flamengo (Foto: DELMIRO JUNIOR/PHOTO PREMIUM/LANCEPRESS!)
Rossi, durante o jogo contra o Flamengo (Foto: DELMIRO JUNIOR/PHOTO PREMIUM/LANCEPRESS!)


O atacante Rossi é um dos destaques do Vasco na temporada. A convite da "Vasco TV", ele visitou a Comunidade da Rocinha, maior favela da América Latina, ao lado dos pais Raimundo e Rosilete, a esposa Vitória e a sobrinha Sofia. No papo, publicado no canal oficial do clube, ele relembrou o choro no aquecimento do jogo contra o Flamengo, no Maracanã.

- Já joguei com amigos que são crias aqui da Rocinha e dei uma pesquisada sobre a história do local antes de vir. A receptividade foi fenomenal. Deu pra perceber que tem muito vascaíno. Eu sou família. Sou comunidade e procurei demonstrar isso nas minhas tatuagens. Aquele jogo no Maracanã eu me emocionei por isso. Saí muito cedo de casa, minha família estava toda lá e por isso me emocionei. Cumpri a promessa que fiz a eles quando saí de casa, de dar uma vida melhor pra eles. Foi com muito esforço, com muito suor. Me tornei profissional. Cheguei em um grande clube - disse Rossi.

O jogador ainda contou como foi a primeira vez dele em São Januário. Rossi pertence ao Shenzhen (CHI) e tem vínculo com o Cruz-Maltino até o fim do ano. A renovação dele é uma das prioridades da diretoria neste momento,

- Eu tinha acabado de chegar no Vasco. Não tinha falado com ninguém ainda. Peguei dois ingressos, não sabia onde o jogador ficava. Ia ficar sem companhia. Peguei um garotinho da Barreira do Vasco e levei comigo, pra me fazer companhia e ele não me reconheceu. Só contei quando o jogo estava acabando, aí ele me deu um abraço, pediu pra tirar foto. Gostaria que ele aparecesse pra eu presenteá-lo com uma camisa - contou.


Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também