Rose Miriam comemora saída de Tiago Salvático de partilha de Gugu

Yahoo Vida e Estilo
Rose Miriam Di Matteo esteve com Gugu por 19 anos(Agnews/Francisco Cepeda)
Rose Miriam Di Matteo esteve com Gugu por 19 anos(Agnews/Francisco Cepeda)

Rose Miriam Di Matteo e seus advogados divulgaram uma nota celebrando a saída de Tiago Salvático, o suposto namorado, da briga pelo reconhecimento de união estável com Gugu Liberto. O título é preciso para que uma parte possa entrar na partilha bilionária dos bens do apresentador.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 minuto e receba todos os seus e-mails em um só lugar

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Siga o Yahoo Vida e Estilo no Google News

Siga o Yahoo Vida e Estilo no InstagramFacebook e Twitter, e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentários.

“Desde o início afirmei que o aparecimento repentino desse senhor só tinha a finalidade de tumultuar o processo principal, que é o reconhecimento de União Estável da viúva Rose Miriam com Gugu Liberato; além de provocar imenso desconforto a seus familiares e ir contra os desejos do próprio apresentador”, afirmou Nelson Willians, em nota.

Leia também

O advogado que defende a mãe dos três filhos do apresentador completou: “Quando vivo, Gugu nunca apresentou à família e ao seu grande público — em nenhum momento de sua vida — outra condição senão aquela revelada em inúmeras capas de revistas e reportagens, a de heterossexual. Não tendo, agora, nada mais a comentar.”

Entenda

Nesta segunda-feira (1º). Tiago Salvático, que se apresentou como namorado do apresentador, desistiu de ter sua união estável reconhecida judicialmente. Ele alega ter namorado o apresentador pelos últimos oito anos.  

“Thiago Borges Salvático, por seus advogados, nos autos da ação de reconhecimento de união estável post mortem movida contra João Augusto Di Matteo Liberato e outros, em curso perante esse juízo, vem respeitosamente à presença de V. Exa., com fundamento no artigo 485, parágrafo 5º do Código de Processo Civil (CPC), desistir da presente demanda, por razões de foro íntimo”, afirma o site ‘Notícias da TV’.

A decisão do juiz José Walter Chacon Cardoso, a pedido, teria sido publicada no Diário Oficial. “Nesse contexto, o autor requer se digne V.Exa. de homologar por sentença a presente desistência, sem resolução do mérito, nos termos do artigo 485, inciso VIII, do CPC”, concluiu a decisão.


Leia também