Rosamaria vive expectativa de voltar aos treinos do Novara após lesão

·2 min de leitura
Rosamaria espera retornar às quadras neste fim de semana (Foto: Divulgação/Novara)


Vinte e sete dias depois de sofrer uma forte entorse no tornozelo esquerdo, durante o jogo entre Novara e Chieri pelo campeonato italiano de vôlei 21/22, Rosamaria vive a expectativa de voltar a treinar com as companheiras de equipe e de ser relacionada ainda para as semifinais da competição. Para o primeiro confronto, nesta quinta-feira, dia 21, suas chances de estar em quadra são praticamente nulas. O Novara enfrentará o Monza valendo vaga na decisão da temporada. Já a segunda partida será realizada no próximo domingo, dia 24.


- Ainda não treinei efetivamente com as meninas. Tenho treinado sozinha. A expectativa é de que ainda essa semana eu consiga fazer alguma coisa em grupo e de poder estar disponível a partir do segundo jogo das semifinais. Para este jogo de quinta-feira é difícil. Estou evoluindo, mas bem devagarinho. Tem de ter paciência - disse a oposto.

Rosamaria também ressaltou a importância de estar presente em diversos momentos da equipe, inclusive, nas reuniões no vestiário antes dos jogos:

- É importante continuar me sentindo parte do time porque a gente sabe o quanto é difícil ficar afastada do grupo por lesão. Querendo, ou não, você se afasta um pouquinho porque os horários para fazer a recuperação são diferentes. Mas venho sendo participativa e presente em todos os momentos, mesmo sem estar em quadra. Além de ser importante, é uma coisa que eu gosto.

+Tênis: Ruud começa com vitória em Barcelona. Schwartzman também avança

A brasileira nunca escondeu o quanto sempre quis participar da fase final do campeonato italiano, fato que não ocorreu nas duas temporadas anteriores. Mas Rosamaria ressaltou o que mais vem sendo importante nesse período de recuperação de lesão:

- O mais importante foi ter tido o pensamento positivo e estar disponível para todos os procedimentos necessários a hora que fosse, com o objetivo de resolver tudo o quanto antes. E ter mantido esse convívio com as meninas também foi superimportante. Nosso grupo é muito legal e todos me apoiaram em todos os momentos.

Apesar de a lesão não ter vindo em um bom momento, Rosamaria não tem só o que lamentar:

- A aparência do pé no dia da lesão foi bem assustadora. Achamos que havia uma lesão no osso, o que me deixaria afastada por dois meses. Então fiquei bem feliz por não ter sido nada mais grave do que isso e poder estar correndo contra o tempo para voltar e ajudar o time ainda nessa fase final”.

A outra semifinal do italiano feminino de vôlei reunirá, nesta quarta-feira, dia 19, Conegliano e Scandicci. O segundo jogo entre estas duas equipes acontecerá no sábado, dia 23.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos