Rory MacDonald se empolga com formato de GP do PFL e prêmio de um milhão de dólares

Rory MacDonald se empolga com formato de GP do PFL e prêmio de um milhão de dólares
Rory MacDonald se empolga com formato de GP do PFL e prêmio de um milhão de dólares

Após perder o cinturão dos meio-médios (77 kg) para Douglas Lima, em outubro deste ano, Rory MacDonald surpreendeu ao deixar o Bellator e assinar com o PFL. Na última quarta-feira (18), o canadense anunciou que estava mudando de organização e, pelo crescimento da franquia, se empolgou por novos desafios na carreira.

Em entrevista ao site ‘MMA Fighting’, o também ex-lutador do Ultimate valorizou as características do PFL, principalmente por eles terem um formato diferente de eventos, com o lutador obrigado a passar por duas lutas na mesma noite para alcançar a final de um GP. Além disso, no fim deste ano, tem um grande show que marca a decisão dos GPs e dão ao vencedor o prêmio de um milhão de dólares (cerca de R$ 4 milhões)

“É perfeito para lutadores. Precisamos ter opções para ver o que se encaixa em nossos objetivos e ter ofertas diferentes por aí para ver o que se encaixa para nós. O PFL se encaixa perfeitamente para mim. Estou realmente empolgado com a oferta e as oportunidades que tenho com eles. Estou empolgado com a programação deles, tanto quanto o formato da temporada. É baseado em desempenho. Com o formato atual, os fãs apreciam os lutadores pelo o que eles são (…).  Obviamente, o prêmio de 1 milhão de dólares é enorme. Outra coisa que eu realmente gosto são as duas lutas em uma noite, nas quartas e nas semifinais. Isso é realmente intrigante para mim”, disse.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Após deixar o Ultimate em 2016, Rory foi contratado a peso de ouro pelo Bellator para ser uma das grandes estrelas da organização. No entanto, o desempenho do canadense, apesar de ter conquistado o cinturão, não foi dos mais sólidos, com três vitórias, duas derrotas e um empate. Apesar disso, o lutador esperava que a franquia se manifestasse para tentar mantê-lo em seu elenco.

“Não ouvi nada do Bellator. Não, (eles não fizeram uma oferta). Fiquei um pouco surpreso, mas acho que a mão de Deus estava nessa coisa toda e ele trabalhou para o meu bem, então estou muito agradecido pelo Senhor por ele me abençoar com esta oportunidade”, explicou o peso-meio-médio.

Considerado o substituto de Georges St-Pierre quando apareceu no Ultimate, Rory MacDonald chegou a disputar o cinturão da franquia, mas foi derrotado por Robbie Lawler, em 2015. No Bellator, o lutador sagrou-se campeão, em 2018, com triunfo sobre o brasileiro Douglas Lima, por decisão unânime.

Leia também