Rony rechaça mal-estar com Dudu pela camisa 7 do Palmeiras: 'Não é minha, é do clube'

·2 min de leitura
Rony, Deyverson e Dudu conquistaram a América no fim do ano passado (Foto: Cesar Greco/Palmeiras)


Um assunto agitou a torcida do Palmeiras antes mesmo de o elenco se reapresentar para a temporada 2022. Isso porque houve uma troca importante na numeração dos jogadores, o que teria causado uma insatisfação interna. Dudu pediu para voltar a usar a camisa 7, que era de Rony, que por sua vez passou a usar a 10. Mas segundo o "ex-camisa 7", não houve intrigas.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Paulistão-2022 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Confira a pré-lista de inscritos do Palmeiras para o Mundial de Clubes

Em post publicado em seu Instagram, na tarde desta quarta-feira, Rony fez questão de rechaçar qualquer tipo de polêmica com Dudu. De acordo com o novo 10 alviverde, houve uma conversa entre as partes e a diretoria palmeirense, que entraram em consenso e, sem vaidade, a troca foi efetuada. Além disso, o atacante destacou que os números não são dele, e sim do clube.

Ainda no post, Rony exaltou outros grandes jogadores que vestiram essa camisa importante no futebol mundial, como Ademir da Guia, Edu Manga, Alex e Djalminha. Sem contar o seu amigo e companheiro Luiz Adriano, que deve deixar o clube e foi o último atleta a trajar o número 10 do Verdão.

Confira o texto publicado por Rony:

"Agora sou o 10!!! É verdade que cada um tem suas preferências, mas o meu orgulho de jogar no Palmeiras independe de número e na minha vida não existe espaço para vaidade. Aos maldosos, não criem problema que não existe com o Dudu. Ele pediu ao Anderson Barros a camisa, que me perguntou se existia possibilidade de entregá-la. Concordamos com a proposta do Palmeiras e cedemos, porque a camisa 7 não é minha, ela É DO CLUBE!!!

Sei que a camisa "10" normalmente é usada por jogadores com características diferentes da minha, mas agora tenho essa difícil missão de orgulhar nomes como Ademir da Guia, Edu Manga, Alex, Djalminha, entre tantos outros, principalmente por já estar na história do clube. Em apenas dois anos, vestindo a "11" e a "7", ajudei o Palmeiras a ser tricampeão da Libertadores.

Essa "10", sem dúvida, é uma camisa muito emblemática, que estava com meu grande amigo Luiz Adriano. Por isso, honrá-la não será uma opção, mas uma obrigação.

Espero, com ajuda da nossa torcida, dos meus companheiros e com a unção de Deus, ser feliz em mais esse desafio na minha vida, escrevendo outra página bonita dentro do Palmeiras, agora com a "10"."


Dudu também deu sua versão

Na última segunda-feira, em entrevista para o programa "Bem, Amigos", do SporTV, Dudu falou sobre o tema e também fez questão de descartar desavença com Rony por conta da troca de numeração. O meia-atacante e ídolo alviverde agradeceu ao companheiro por receber de volta a camisa 7.

- Tenho que agradecer o Rony, porque ele deixou eu usar a camisa 7, uma camisa que eu sempre me senti à vontade aqui no Palmeiras, desde quando eu cheguei. Tem a história do Alexandre Mattos, quando ele chegou para me contratar eu falei para ele "eu vou para o Palmeiras, mas eu quero a camisa 7", e ele já estava com a camisa 7 na sacola com meu nome.

- Então é uma camisa que eu me sinto à vontade, agradeço muito o Rony pela compreensão, de ele ter dado a camisa 7 para mim, um cara excelente, um cara de grupo, às vezes as pessoas acham que é vaidade, mas o nosso grupo não tem isso, aqui no Palmeiras não tem nada disso de vaidade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos