Rondinelli se emociona ao relembrar amizade com Dinamite: 'Foi um privilégio ter convivido com ele'

'A gente se confrontava desde o infantojuvenil', disse Rondinelli sobre Roberto (Divulgação)


O legado de Roberto Dinamite é capaz de ficar acima de rivalidade. Morto aos 68 anos no último domingo (8), o ídolo do Vasco teve sua partida sentida por Rondinelli, defensor que teve como adversário e também como companheiro de clube.

O "Deus da Raça" e um dos ídolos do Flamengo recordou a amizade que foi cultivada desde que ambos eram jovens.

- A gente se confrontava desde o infantojuvenil. Praticamente vivemos a mesma infância. Celebrávamos aniversário muito perto. O Roberto nasceu no dia 13 de abril (de 1954) e eu no dia 26 (de abril de 1955). Os laços de amizade aos poucos foram ficando bem estreitos. Lembro que aos poucos a gente foi se aproximando, passamos Carnaval juntos, havia uma empatia muito grande entre nós... - afirmou ao LANCE!.

Rondinelli falou sobre a ascensão de craques no Vasco e no Flamengo.

- Foram duas gerações que cresceram em paralelo e medindo forças. Era o Vasco do Roberto e do outro lado o Flamengo do Zico. Foi um privilégio participar disso tudo e conhecer também o Dinamite, que tinha um coração fantástico. Era uma pessoa generosa demais - disse.

O ex-zagueiro, que conviveu com Roberto Dinamite em uma passagem no Cruz-Maltino em 1982, emocionou-se ao falar do eterno camisa 10 da Colina.

- Ele protagonizou grandes momentos na história do futebol carioca. Infelizmente, perco um grande parceiro, de quem sempre guardarei lembranças marcantes. Espero que esteja num plano bem confortável. É um dia muito triste por ele ter essa morte tão precoce. Mas fica a certeza de que Roberto Dinamite deixo sua marca indelével onde jogou - finalizou.


O velório de Dinamite será nesta segunda-feira (9), das 10h às 19h.