Ronaldo era o melhor "até com uma perna só": Silvestre compara Fenômeno e CR7

Goal.com

As comparações sobre qual foi o melhor Ronaldo da história do futebol mexe com os amantes do esporte. Mas para Mikael Silvestre, ex-zagueiro do Manchester United, Cristiano Ronaldo não é tão assustador quanto era o Fenômeno. 

E o francês pode falar com propriedade, pois jogou com os dois ao longo de sua carreira, com uma passagem pela Inter de Milão antes de mudar para Old Trafford.

Silvestre disse ao site oficial do Manchester United, que o Ronaldo brasileiro “era imparável” e supera o atacante da Juventus.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Você o chamou de Fenômeno na época. Joguei contra Messi e joguei com Cristiano no Manchester United, mas ele [Ronaldo] é outra coisa em termos de velocidade. Tudo nele é de alto nível".

Silvestre - que estava presente no dia em que Ronaldo Fenômeno encantou o Old Trafford com um hat-trick pelo Real Madrid, pelas quartas de final da Champions League de 2002/03 - disse que apesar da qualidade, CR7 pode ser um pouco previsível, enquanto o brasileiro sempre podia surpreender.

"Talvez você possa adivinhar os três ou quatro truques que ele [Cristiano] usa na maioria das vezes. Mas Ronnie sempre foi diferente. Ele inventava coisas na hora. Você não conseguia guiá-lo para a esquerda ou para a direita, porque ele sairia dessas situações, não importa o que fizesse”.

"Ele conseguia marcar em qualquer posição. Ele jogou só com uma perna em alguns momentos da carreira e ainda estava derrotando defensores em toda a Europa", destacou.

O Fenômeno marcou 352 gols em 518 partidas por clubes, além de outros 62 tentos em 98 jogos pelo Brasil. Já CR7 balançou as redes 626 vezes em 838 aparições por clubes, além de 99 gols em 164 jogos por Portugal. 

Cristiano Ronaldo leva vantagem nos números, mas o brasileiro teve uma série de lesões seríssimas ao longo de sua carreira, enquanto o português praticamente nunca se machucou. 

Além de sempre se recuperar e voltar em alto nível, Fenômeno foi campeão de duas Copas do Mundo, mas não tem nenhum título de Champions League, torneio que o português venceu cinco vezes.

O fato é que os dois fazem parte dos maiores jogadores da história do futebol. Mas a opinião de alguém que estava dentro de campo com as feras mostra bem a diferença entre eles.

Leia também