Ronald Koeman ataca arbitragem após derrota para o Real Madrid: 'O pênalti é claríssimo'

Nathalia Almeida
·2 minuto de leitura

De cabeça, você se lembra de algum 'El Clásico' que transcorreu sem nenhuma confusão ou polêmica? Bem, não seria justo neste sábado (10), em duelo decisivo válido pela 30ª rodada de LaLiga, que esse panorama mudaria. Disputado em alta rotação e marcado por inúmeros lances de agudos - que vão do golaço de Benzema à duas bolas na trave de Courtois -, o jogão acabando pendendo favoravelmente ao Real Madrid: vitória merengue por 2 a 1, resultado que não foi bem aceito pelo treinador do time catalão, Ronald Koeman.

Em entrevista concedida após o encerramento da partida, o treinador holandês externou sua indignação com a não-marcação de um suposto pênalti em Braithwaite, em lance controverso já nos minutos finais do duelo. Nas redes sociais, a jogada dividiu opiniões: muitos entenderam que o lateral do Real, Ferland Mendy, puxou levemente o centroavante do Barcelona e o deslocou na jogada. Para outros, o toque não é suficiente para se considerar infração. Koeman, no entanto, parece não ter nenhuma dúvida.

Lance em Braithwaite gerou debate nas redes sociais | Angel Martinez/Getty Images
Lance em Braithwaite gerou debate nas redes sociais | Angel Martinez/Getty Images

"Creio que se todo mundo viu o jogo, todo torcedor do Barcelona está indignado e muito infeliz com duas marcações da arbitragem. Na primeira etapa não estivemos bem tanto no ataque como na defesa. Na segunda melhoramos, e a única coisa que peço da arbitragem é acertar as decisões. Porque se trata de um pênalti evidente e um acréscimo de apenas quatro minutos, quando o árbitro passou dois ou três minutos ajeitando a tecnologia no ombro dele. A penalidade é muito clara. Mais uma vez temos que aceitar e calar a boca. Não sei o porquê de haver VAR na Espanha", detonou.

Com a derrota, o Barcelona caiu para a terceira colocação com 65 pontos, e terá que torcer pelo Real Betis no domingo (11) para o final de semana ser menos trágico para suas aspirações: o time andaluz receberá o Atlético de Madrid, que lidera o Espanhol com 66 pontos.