Romarinho encaminha rescisão na Arábia; volta ao Timão é improvável

Alexandre Guariglia
LANCE!


A torcida do Corinthians acordou em polvorosa na manhã desta quinta-feira, uma vez que sites da Arábia Saudita indicavam que Romarinho, ídolo corintiano, havia rescindido seu contrato com o Al Ittihad-SAU. De fato, o atacante encaminhou a saída do clube, porém é improvável que seu destino seja voltar a defender as cores alvinegras, pelo menos neste momento.

Segundo apurou o LANCE!, o jogador não tem recebido salários e o clube não cumpriu os prazos determinados para quitar as pendências, sendo assim, é questão de tempo para que a rescisão seja oficializada, por isso a situação de Romarinho, por ora, é de rompimento encaminhado para deixar o Al Ittihad.

O atacante, que teve participação importante no título da Libertadores-2012 e fazia a alegria dos corintianos sempre que jogava contra o Palmeiras, é um ídolo do Timão e sempre que alguma notícia indica a saída do jogador do Oriente Médio, os torcedores automaticamente sonham com a possibilidade.



Acontece que de ambas as partes isso deve ficar apenas no desejo, já que esse possível retorno é tratado como improvável, para não dizer impossível. A expectativa de negócio entre Romarinho e Corinthians, neste momento, é zero. Apesar de nenhuma das partes descartar a volta daqui algumas temporadas.

Isso porque Romarinho, aos 29 anos, tem um mercado grande no Oriente Médio, principalmente na Arábia Saudita, onde está há duas temporada defendendo o Al Ittihad. Alguns clubes do país já demonstraram interesse no jogador e não está descartada a possibilidade de renegociar um novo contrato com o próprio Al Ittihad, pelo qual já tem 68 jogos e marcou 32 gols.

No Corinthians, Romarinho atuou entre 2012 e 2014 e conquistou quatro títulos: Copa Libertadores (2012), Mundial de Clubes (2012), Campeonato Paulista (2013) e Recopa Sul-Americana (2013). Ao todo, foram 140 jogos oficiais e 25 gols marcados pelo Timão. Depois foi jogar no El Jaish, do Qatar (2014 a 2017), no Al Jazira, dos Emirados Árabes (2017 a 2018), até chegar no Al Ittihad.




Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também