Rollo avalia a sua gestão à frente do Santos como nota 8: 'Pra nota 10, faltou tempo'

Fábio Lázaro
·3 minuto de leitura


No penúltimo dia à frente da presidência do Santos, Orlando Rollo fez um balanço dos seus três meses à frente do clube. O atual mandatário santista assumiu o Peixe de forma interina no dia 29 de setembro, após o afastamento do seu antecessor, José Carlos Peres, no qual Rollo era vice, mas estava rompido há mais de dois anos. No dia 22 de novembro, quando Peres foi impedido pelos sócios do Alvinegro, Orlando assumiu efetivamente o comando do clube.

Ao fim do trimestre, que marcou a gestão de transição, como o próprio cartola denominou, Orlando Rollo pontuou o seu período à frente do Peixe com a nota oito.

– Eu não costumo ficar em cima do muro, daria uma nota 8. Faltou muita coisa pra gente realizar – disse o presidente em entrevista coletiva virtual concedida nesta quarta-feira (30).

Veja a classificação do Brasileirão e simule os próximos jogos

De acordo com Orlando Rollo, a falta de tempo, que impossibilitou que ele colocasse os seus projetos em prática no clube, foram os dois pontos que faltaram para que a sua gestão atingisse a nota 10.

– Pra nota 10, faltou tempo. Se tivéssemos mais tempo, colocaríamos em prática os nossos projetos, que idealizamos para o Santos. Tive que apagar incêndio, com jogadores, administrativos – afirmou Rollo.

Futuro de Rollo

O mandatário santista não descartou um retorno futuro ao comando do clube, mas disse que, no momento, ele não tem interesse. No entanto, o cartola afirma que continuará estudando questões voltadas ao futebol, tendo, inclusive, convites para trabalhar com o esporte fora do Brasil.

– O futuro a Deus pertence. Agora não pretendo. Nos últimos três anos, tive momentos turbulentos, até na minha vida profissional. Não foram só três meses. Ficamos 2 anos e 9 meses denunciando a gestão anterior, e eu ainda era acusado de golpista, agitador. Mas a verdade veio a tona. Tive três meses para demonstrar o meu trabalho, mas foram três anos desgastantes. Vou focar na minha vida profissional – pontuou.

– Vou continuar estudando, tenho diversas pós-graduações na questão do esporte. Vou continuar estudando. Recebi convites para trabalhar na área do futebol, no exterior. Vou avaliar com a minha família – acrescentou.

Volta ao Conselho

Orlando retornará ao Conselho Deliberativo do Santos a partir de janeiro de 2021, onde foi um dos 200 membros do Egrégio eleito juntamente a chapa do novo presidente santista, Andrés Rueda, que assume o clube oficialmente nesta sexta-feira (1º). Rollo afirma que o seu período à frente do Executivo santista fará com que ele enxergue a função de conselheiro de uma outra maneira.

- Realmente, volto com outra visão. Atuei no Santos desde 1999, no Conselho Deliberativo, desde que tinha 21 anos. Na ocasião, era o mais jovem do Santos. Sempre tive uma visão Legislativa, de fiscalização, e agora tive, pela primeira vez, essa visão administrativa. Realmente, é muito diferente a vivência de vestiário, o convívio com os atletas - comentou o presidente.

O mandato de Orlando Rollo à frente do Santos se encerrará nesta quinta-feira (31). A partir de sexta-feira (1º), Andrés Rueda assume o comando do Peixe.