Roger Guedes relata bastidores da negociação e afirma: 'Tinha o sonho de jogar no Corinthians'

·3 minuto de leitura


O torcedor do Corinthians, mais do que ninguém, ficou extremamente ansioso durante a novela da contratação de Roger Guedes, e ela, de fato, foi bastante complexa. Nesta sexta-feira, o atacante contou um pouco dos bastidores da negociação, que envolveu, claro, o Shandong, companheiros de clube, o presidente, algumas renúncias e o sonho de vestir a camisa alvinegra.

TABELA
> Veja classificação e simulador do Brasileirão-2021 clicando aqui

> Conheça o aplicativo de resultados do LANCE!

GALERIA
> Veja como fica o valor de mercado do Corinthians com os reforços

Em entrevista coletiva virtual, o jogador relatou que as conversas com personagens do Timão vinham acontecendo há algum tempo e sempre deixava clara sua vontade de defender o Timão. Durante essas resenhas, ele chegou, inclusive, a fazer uma promessa a seu grande amigo Fábio Santos. Além disso, Roger admitiu que abriu mão de muitas coisas para rescindir e voltar ao país.

- Teve proposta de fora, do Brasil também, mas eu estava bem decidido, já tinha conversado com a minha família. Como eu falei, vinha há alguns meses conversando, tinha dado minha palavra para o Fábio Santos também. Eu me dei muito bem nas conversas com o Duilio, e eu tinha esse sonho de jogar no Corinthians, sempre deixei claro isso, principalmente para o Duilio.

- Abri mão de muita coisa sim, todo mundo sabe, mas isso ficou no passado, quero focar no Corinthians, era meu objetivo estar aqui, quem sabe um dia buscar a Seleção Brasileira, mas hoje estou focado no Corinthians para dar o meu melhor para o clube - completou.

No entanto, não foram apenas com Fábio Santos as conversas. Outros companheiros como Renato Augusto e Gil, seu contemporâneos de futebol chinês, também reforçaram os convites para o atacante jogar pelo Corinthians.

- Rolou isso nos bastidores mesmo, foram alguns meses, conversei com o Gil, com o Fábio Santos, com o Renato, depois que ele chegou, a gente já se conhecia, conversamos bastante, principalmente com o Fábio, com quem eu tenho uma amizade muito grande. Diziam que não era para eu me preocupar, porque se eu fechasse com o Corinthians, seria muito feliz aqui e muito bem recebido por eles também - explicou.

Roger também comentou sobre os "investigadores virtuais" que acompanhavam a "novela" baseados em postagens de seus amigos, tentando decifrar o desfecho da história. No entanto, segundo ele, não havia nada certo na época e ainda havia a necessidade de resolver a situação com o Shandong. Enquanto isso, ele estava tão ansioso quando o torcedor corintiano.

- As especulações estavam muito grandes, tudo o que eu ou meus amigos postavam girava em torno do Corinthians, sei que o torcedor estava ansioso, mas eu também estava, porque estávamos conversando há algum tempo com o Duilio, mas não tinha nada certo, tinha esse perrengue com meu clube chinês, que eles não queriam me liberar, queriam que eu voltasse, então a gente trabalhou, com meus empresários, por meses para a gente conseguir esse acerto amigável para poder vir para o Corinthians.

Se tudo ocorrer conforme o esperado, Roger Guedes deve ser relacionado para o jogo da próxima terça-feira, contra o Juventude, às 21h30, pela 19ª rodada do Brasileirão-2021, na Neo Química Arena, onde ele poderá estrear vestindo a camisa do Timão. Atualmente, o Alvinegro é o sexto colocado na tabela.

Roger Guedes - Treino Corinthians
Roger Guedes - Treino Corinthians

Roger Guedes queria o Timão (Foto: Rodrigo Coca/Ag. Corinthians)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos