Roger Federer é eliminado nas quartas de Wimbledon; Djokovic avança

·3 minuto de leitura

O suíço Roger Federer, número 8 do mundo, foi eliminado nas quartas de final do torneio de Wimbledon nesta quarta-feira, ao ser derrotado pelo polonês Hubert Hurkacz (18º).

Hurkacz, que eliminou de virada o russo Daniil Medvedev (2º) nas oitavas de final, venceu o suíço que está prestes a completar 40 anos por 6-3, 7-6 (7/4) e 6-0, em 1 hora e 49 minutos de duelo.

Federer, oito vezes campeão do Grand Slam inglês, foi completamente dominado pela agressividade do polonês de 24 anos.

"Isso é super especial para mim", é "como um sonho que se tornou realidade", disse Hurkacz após a partida, no final da qual a torcida londrina aplaudiu Federer.

"Vamos conversar um pouco esta noite" e depois "levar alguns dias" para analisar o que aconteceu, disse o tenista suíço.

O octacampeão em Wimbledon afirmou que não sentiu desconforto físico, mas ainda não havia recuperado sua força física e mental "para ser mais competitivo".

"Na minha idade nunca se sabe o que o espera na próxima esquina", afirmou, mas, embora não tenha definido se participará das Olimpíadas de Tóquio, garantiu que "o objetivo é continuar jogando" e acreditar que a aposentadoria "não vai acontecer" agora.

Na quadra central do complexo de tênis da capital da Inglaterra, e apesar do enorme apoio do público londrino, Federer cometeu graves erros quase inimagináveis nele, que o levaram a um derrota no terceiro set por 6 a 0, placar que nunca sofreu em Wimbledon.

O adversário do polonês por uma vaga na final em Londres será o tenista italiano Matteo Berrettini, número 9 do mundo, que passou às semifinais nesta quarta ao derrotar o jovem canadense Felix Auger-Aliassime.

Berrettini, de 25 anos, venceu por 6-3, 5-7, 7-5 e 6-3 numa partida que durou cerca de três horas, superando um oponente que nas oitavas de final derrotou o alemão Alexander Zverev em cinco sets.

"Ele está jogando uma temporada muito boa, mas me sinto preparado, tenho confiança, então vamos ver o que acontece", disse o italiano, sobre Hurkacz.

- "Sólido" Djokovic -

Por sua vez, Novak Djokovic, que busca igualar o recorde de 20 títulos de Grand Slam compartilhado por Federer e o espanhol Rafael Nadal - ausente de Wimbledon este ano -, venceu o húngaro Marton Fucsovics (48º) sem grandes dificuldades, por 6-3, 6-4 e 6-4.

"Fiz um jogo sólido", avaliou o número 1. Na sexta-feira ele enfrentará nas semifinais o canadense Denis Shapovalov (12º), que derrotou o russo Karen Khachanov (29º) por 6-4, 3-6, 5-7, 6-1, 6-4.

Em grande forma aos 34 anos, ao contrário de muitos tenistas que sofrem com as mudanças de ritmo impostas pela pandemia, Djokovic tem outro recorde em vista: conquistar na mesma temporada os quatro grandes torneios do Grand Slam, coisa que nenhum tenista consegue desde 1969.

"Eu amo este esporte com todo o meu coração, corpo e alma" e "às vezes as coisas parecem irreais", disse o vencedor de 2019 e atual campeão, já que Wimbledon não foi realizado em 2020 devido à pandemia de coronavírus.

-- Resultados desta quarta-feira, 10º dia do torneio de Wimbledon:

Simples masculino (Quartas de final):

Novak Djokovic (SRB/N.1) x Márton Fucsovics (HUN) 6-3, 6-4, 6-4

Denis Shapovalov (CAN/N.10) x Karen Khachanov (RUS/N.25) 6-4, 3-6, 5-7, 6-1, 6-4

Hubert Hurkacz (POL/N.14) x Roger Federer (SUI/N.6) 6-3, 7-6 (7/4), 6-0

Matteo Berrettini (ITA/N.7) x Felix Auger-Aliassime (ALE/N.16) 6-3, 5-7, 7-5, 6-3

./bds/bvo/acc/dr/lca/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos