Roger espera ter mais titulares no próximo jogo e diz que jovens podem mudar mercado do Fluminense

Luiza Sá
·3 minuto de leitura


O Fluminense venceu a terceira partida seguida no Campeonato Carioca e Roger Machado segue invicto no comando da equipe. Após bater o Boavista por 2 a 0 em Bacaxá, nesta terça-feira, o treinador admitiu que espera ter mais titulares na partida contra o Volta Redonda, na próxima rodada. Neste jogo, ele contou com as retornos de Nino, Yago Felipe e Martinelli na equipe titular, além de Hudson, que entrou no segundo tempo.

> Nome, posição, idade e data final: confira os tempos de contrato do elenco do Fluminense

- A ideia é que a gente vá encorpando esse grupo do Campeonato Carioca à medida que todos os jogadores estejam à disposição. Hoje tive mais alguns, outros ficaram de fora fazendo condicionamento físico e técnico para que tenhamos todos no mesmo nível a medida que a competição vai afunilando. A expectativa para a próxima partida é que tenhamos mais jogadores do grupo para contar, com certeza - afirmou o treinador.

Veja a tabela do Campeonato Carioca

Com o resultado, o Tricolor fica na terceira posição, com nove pontos, e terminará a rodada no G4. Na próxima rodada, o Fluminense terá pela frente o atual líder, Volta Redonda, na sexta-feira, às 16h, novamente em Bacaxá, já que o município do Rio não pode receber partidas.

A partida novamente teve o destaque dos jogadores jovens que vem integrando a equipe nesse início de temporada. Gabriel Teixeira foi titular mais uma vez, enquanto John Kennedy e Kayky entraram na segunda etapa e garantiram o segundo gol, o primeiro marcando e o segundo dando a assistência. Roger reforçou a importância dos Moleques de Xerém para o andamento do Fluminense e afirmou que o clube pode mudar a procura no mercado caso algum dos garotos faça a função procurada.

- É a nossa proposição. Dar campo aos jogadores jovens e sentir como eles vão se comportar nesses compromissos duros. Isso pode fazer com que isso mude o planejamento e a busca de jogadores com características iguais as do Gabriel (Teixeira) e do Kayky no mercado. Além da estratégia tem o desejo de perceber esses jogadores, assim como o John Kennedy, que fez aparições no profissional no ano passado e o Samuel. Jamais desmerecendo o Estadual, que é importante, mas também proporcionando a esses jogadores tempo de campo que vai nos definir muitas coisas de futuros processos no elenco - explicou.

- É importante ter sempre eles como alternativa e que alguns deles consigam ter protagonismo para nos ajudar em campo. Para que eles sejam titulares, ajudem o clube a ser campeão, jogar um futebol que permita que eles alavanquem a atuação do time quando necessário. Hoje foi um momento como esse. Quando lançamos os jogadores jovens, Kayky e Kennedy, no segundo tempo, mantivemos a atuação e ampliamos o placar. A importância deles é muito grande. O Estadual importa, é uma competição grande, mas também tem a chance de colocar os jovens em campo e dar andamento ao planejamento e garantir que alguns possam nos ajudar na temporada - completou.