Roger admite poupar no Brasileiro, diz 'festejar a atuação' do Fluminense, mas lamenta empate em casa

·3 minuto de leitura


O Fluminense jogou bem, mas ficou no empate por 0 a 0 com o Ceará, nesta quarta-feira, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. Após a partida em São Januário, o técnico Roger Machado se disse satisfeito com a atuação da equipe tricolor, mas lamentou não ter saído com a vitória. Ele realizou mudanças na equipe titular por conta do desgaste e para testar alternativas.

+ ATUAÇÕES: Caio Paulista brilha em empate do Fluminense contra o Ceará e tem o melhor desempenho do jogo

- Penso que a gente fez um grande jogo. Construímos durante todos os 95 minutos da partida. A alternativa iniciada com o Biel por dentro no tripé nos gerou muita aproximação e ao mesmo tempo, com as jogadas individuais do Caio e do Luiz, que hoje fez uma grande partida, conseguimos chegar na frente dentro de uma proposta de jogo do adversário que era se defender bem, congestionar nossos espaços e contra-atacar - avaliou o treinador.

- Um desses jogos que lamentamos o resultado, mas festejamos a atuação porque produzimos muito. Eu tinha o desejo de proporcionar nessa estrutura características diferentes para buscar deixar as velocidades pelos três corredores. Acho que funcionou adequadamente - completou.

Veja a tabela do Brasileirão

Com o resultado, o Tricolor fica em 10º, com 14 pontos, enquanto o Ceará está logo acima, com a mesma pontuação, em nono. O Flu volta a entrar em campo no próximo sábado, quando visita o Sport às 19h, pela 11ª rodada.

Fluminense x Ceará - Roger Machado
Fluminense x Ceará - Roger Machado

Roger, durante a partida (Foto: Lucas Merçon/Fluminense FC)

Houve ainda uma má notícia. O atacante Fred precisou ser substituído logo no início do jogo após sentir dores musculares na coxa, dando lugar a Lucca. O treinador já não pode contar neste momento com Abel Hernández e Bobadilla, entregues ao departamento médico. Por isso, a situação começa a preocupar para a partida contra o Cerro Porteño pela Libertadores na semana que vem.

- O Fred preocupa. É precipitado dizer alguma coisa porque ele precisa fazer exames. Temos dois jogadores no departamento médico, esperamos poder aprontar uma destas alternativas para o jogo de terça-feira. O Lucca, dentro de sua virtude, que busca as costas, nesse jogo com a defesa congestionada, com poucos espaços de profundidade, teve um pouco mais de dificuldade, mas foi participativo. Criou muitas oportunidades de levar a linha do adversário para trás e dar espaço para as flutuações do Biel e do Caio - disse Roger.

Com uma partida no sábado fora de casa e uma viagem para o Paraguai para encara o Cerro na terça-feira, o Fluminense se vê em situação delicada por conta da sequência. Além de Fred, que ainda fará exames, a equipe não terá o suspenso Martinelli e o zagueiro Nino, que se apresenta nesta quinta à Seleção Brasileira para a Olimpíada.

- Agora é calcular as alternativas e os riscos para que a gente chegue bem. Começamos a detalhar este cenário. Fizemos um exercício de pensamento antes deste jogo e a cada partida se altera. Hoje teve a questão do Fred. Isso muda novamente o cenário, porque podemos, na ausência dos três centroavantes, ter o Lucca como única opção de frente - afirmou.

- O jogo com o Sport, que é importante, correndo o risco de colocar o Lucca no jogo e não ter nem ele na terça. Tem que ser bem medido. O certo é que vamos segurar alguns atletas sim para levar para a partida contra o Sport um time competitivo sem ter prejuízo para a partida de terça. Não tem o que fazer. Não gosto de usar a palavra priorizar, porque parece desprestígio, mas temos que fazer as escolhas do que é relevante ou não no momento - finalizou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos