Rogério classifica vaias da torcida do São Paulo como 'resquício do ano passado'

Rogério Ceni em ação durante São Paulo x Ituano (Foto: Rubens Chiri / saopaulofc.net)


Em entrevista coletiva, Rogério Ceni comentou as vaias da torcida tricolor após o empate do São Paulo em 0 a 0 diante do Ituano no Morumbi. Na análise do treinador, a reação da torcida não foi pela estreia em si, mas um 'resquício' dos resultados de 2022.

- O torcedor se ressente muito do título perdido do ano passado (Copa Sul-Americana). Veio em grande número, sofreu antes de começar o jogo e esperava uma vitória. Tivemos algumas oportunidades e um bom volume de jogo, mas não fizemos um grande jogo. É um ato natural, o torcedor sai frustrado.


+ MERCADO DA BOLA: veja as últimas contratações do seu time
+ ATUAÇÕES: Ataque do São Paulo é pouco eficiente em empate na estreia: as notas

+ Saiba os 30 jogadores mais valiosos do Campeonato Paulista 2023

Na entrevista, Ceni também abordou outros temas, como a atuação da equipe. Para o treinador, o time 'tem bastante coisa para melhorar'.

- Tivemos chances de fazer gols, tivemos o controle do jogo como um todo praticamente, mas criamos pouco em chances claras de gol. Temos que melhorar nesse sentido. Caprichar mais, melhorar qualidade de passe e velocidade de passe para chegar em melhores condições. O Ituano se defendeu bastante, jogou com os 10 atrás e nós temos que evoluir. Coisas de treinamento, repetição.

O São Paulo volta a campo na próxima quinta feira (19), às 19h30 (hora de Brasília), para visitar a Ferroviária, pela segunda rodada do Paulistão.

Confira outros trechos da coletiva de Rogério Ceni:

ESTREIAS
- O Rafael (goleiro) veio contratado agora, nada mais justo do que ter oportunidade, Os outros dois jogaram ano passado. Hoje não deu pra ter noção exata pois ele pouco trabalhou. O Pedrinho eu testei pela esquerda, onde ele gosta. Gosto dele mais no segundo tempo, com o adversário cansado. Depois coloquei ele bem aberto na direita. Testamos algumas alternativas. O Rato foi o que mais produziu, foi intenso e brigador. O pouco que eu vi, já que não consegui ver o replay do jogo ainda, foi o que o produziu melhor.

WELINGTON
​- Foi uma pancada no tornozelo, está fazendo gelo. Amanhã vamos avaliar. Como temos jogo quinta e domingo, ele não vai poder jogar todos os jogos. Temos necessidades na posição e estamos tentando encontrar alguém para concorrer com o Wellington. É uma das posições que preocupam. Mesmo que estivesse bem, ele não poderia jogar todas.

RODÍZIO
​- Hoje, diante das situações, nós só tínhamos esses jogadores. Só ficou o Neves fora do limite de estrangeiros. O Mendez e o Alan Franco não estavam regularizados. Vamos ver como eles estão para, quem sabe, estudar uma formação com algumas mudanças, para não correr risco de ter lesões logo na primeira semana. Devemos fazer algumas mudanças, não em todas posições.

LUCIANO
​- O Luciano jogou como segundo atacante a última temporada toda. Ele gosta de flutuar. Não vejo problema em ele fazer essa construção. É o mesmo sistema praticamente. Agora ele parte do meio para frente, não vejo problemas.