Rogério Ceni destaca dois jogadores que 'não têm similares' no Flamengo: 'São especiais'

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
LANCE!
·1 minuto de leitura
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


O Flamengo investiu alto nos últimos anos para montar o atual elenco e vem colhendo os frutos: é o atual bicampeão brasileiro, da Supercopa do Brasil e estadual, além de ter vencido a Libertadores há dois anos. Rogério Ceni foi quem comandou o time nas últimas conquistas e, em entrevista ao "SporTV", falou sobre o grupo que tem à disposição, destacando dois atletas em especial, os meias Everton Ribeiro e Giorgian De Arrascaeta, os "maestros" da equipe.

- Temos boas opções na maioria das posições, mas alguns jogadores são tão especiais que são difíceis de substituir. Everton e Arrascaeta não têm similares. Michael é mais de velocidade, Vitinho de finalização. São diferentes. Dentro da característica do time, precisamos de meias criativos. Realmente não temos peças de reposição com essas características. Na maioria das posições estamos bem, e temos que entender o momento financeiro também - afirmou Ceni.

Desde a sua contratação, em novembro de 2020, Rogério Ceni promoveu mudanças significativas na estrutura da equipe. Willian Arão, por exemplo, agora atua como zagueiro ao lado de Rodrigo Caio, enquanto Diego e Gerson são os volantes, formam o meio de campo com Everton Ribeiro e Arrascaeta.

Rogério Ceni soma 25 partidas pelo Flamengo, com 13 vitórias, seis empates e seis derrotas, com 48 gols pró e 29 gols contra. Sob o comando de Ceni, o Rubro-Negro conquistou o Campeonato Brasileiro e a Supercopa do Brasil.