Rodrigo provoca Fla e Guerrero: 'Faz a diferença na seleção dele, aqui eu faço'

Bem ao seu estilo, Rodrigo não perdeu a chance de provocar após a classificação do Vasco para a final da Taça Rio, com o empate em 0 a 0 contra o Flamengo. Um dos alvos foi o atacante Paolo Guerrero, o preferido do defensor, e que mais uma vez passou em branco contra o Cruz-Maltino. Segundo o zagueiro, o peruano só faz a diferença na sua seleção e deixa a desejar contra no Clássico dos Milhões.

- Guerrero não é meu amigo. Somos colegas de trabalho (...). O Rafa (Marques) joga igual a mim. Falei que não pode dar espaço, que é o que sempre faço. Ele tem qualidade. Quando vai para a seleção dele, faz a diferença. Mas quando joga contra a gente, eu que faço. Eu e meu companheiro - disse o zagueiro em declarações publicadas pelo 'Globoesporte.com'.

Ao saber que Diego insinuou que o Vasco fez a famosa 'cera' e que o Fla tinha dominado o jogo, Rodrigo não perdoou e rebateu com ironia. Ele reconheceu que o time procurou gastar o tempo para aproveitar a vantagem do empate.

- A gente jogava pelo empate. Na hora que teve a parada técnica jogamos com o regulamento debaixo do braço e fizemos a cera que tínhamos de fazer. Eles podem ter dominado, mas nós que saímos classificados - disparou o defensor cruz-maltino - comentou o zagueiro, aproveitar para cutucar a forma que o Flamengo jogou contra o Vasco.

- A gente sabia que eles têm posse de bola. Mas, se você for ver o jogo, é só bola aérea. É o que emprega eu e meu companheiro de zaga. A gente tira todas as bolas - completou.








E MAIS: