Rodrigo cita gol no Corinthians como momento especial no São Paulo

Rodrigo Caio assinou nesta segunda-feira um novo contrato com o São Paulo. Agora, o documento é válido até o fim de 2021 – o antigo vencia em outubro de 2018. Revelado nas categorias de base do Tricolor, em Cotia, o zagueiro cita três jogos como lembranças especiais de sua trajetória no clube, ao qual chegou em 2006.

“Encaro todos os jogos da mesma maneira, mas três foram especiais: contra o Santos (3 a 2), em 2012, quando tive que marcar o Neymar. Foi uma tarefa difícil, mas consegui ir bem apesar da expulsão (risos). Aquela partida me deu muita confiança para ganhar mais espaço no profissional. Depois, em 2014, no Pacaembu, marquei um gol contra o Corinthians e vencemos por 3 a 2”, rememorou.

“E contra o Fluminense, em 2016, também foi especial. A gente precisava vencer, porque a equipe estava em um momento complicado no Campeonato Brasileiro, e felizmente conseguimos”, relatou o camisa 3, referindo-se ao triunfo por 2 a 1 sobre os cariocas.

Natural de Dracena, no interior de São Paulo, Rodrigo Caio teve o apoio do pai Celso para iniciar a carreira. No entanto, tinha predileção pelas posições de atacante e meia. Foi se descobrir zagueiro apenas quando começou a sua formação no CT de Cotia, onde desenvolveu seu espírito de liderança.

“Fui criado no São Paulo, toda a minha família é são-paulina e sempre me senti em casa aqui. Sempre gostei de futebol, e o meu grande sonho era chegar ao São Paulo. Não foi fácil sair de casa cedo, mas o clube sempre me apoiou e deu forças para que eu corresse atrás deste sonho”, recordou o jogador, que acumula 204 partidas oficiais pelo time, com 11 gols marcados.

As boas atuações com a camisa tricolor chamaram a atenção de Hamburgo-ALE, Napoli-ITA e Sevilla-ESP, que tiveram propostas recusadas pelo defensor. Para coroar 2016, Rodrigo Caio conquistou com a Seleção Brasileira o inédito ouro olímpico nos Jogos do Rio de Janeiro.

“O meu trabalho desenvolvido no São Paulo foi reconhecido e abriu oportunidades na Seleção. A conquista da medalha de ouro foi marcante, histórica e o São Paulo faz parte disso”, avaliou o camisa 3, que quer retribuir a confiança do clube com título.

“É um novo passo na minha trajetória aqui e a confirmação de que tudo valeu a pena. Tenho novas responsabilidades, mas mantenho a dedicação que sempre tive com esta camisa. Quero celebrar esta renovação com títulos, porque é gratificante fazer parte do São Paulo. Temos um técnico vitorioso, um time forte e vamos com tudo neste momento decisivo da temporada”, concluiu.