Rodrigo Calvozzo: Por onde anda o Superpoder de Messi?

Os fãs jamais largaram Lionel Messi, que nunca poderá se queixar que foi abandonado, mesmo nos seus dias mais difíceis. Entretanto, este é sentimento que o argentino tem tido contato neste início temporada.

Já não é segredo para ninguém que o camisa 10 está desanimado com a saída de Neymar e a derrota para o grande rival, Real Madrid, foi a “cereja no bolo” que faltava para que o temor se tornasse realidade nas arquibancadas do clube catalão.

real barcelona - lionel messi keylor navas - spain supercup - 2017

Como se não bastasse essas dificuldades, os sucessivos fracassos na busca de uma peça de reposição à altura do brasileiro desanimam cada vez mais o grande ídolo, que sequer firmou seu novo contrato, que para alguns já está até sob ameaça.

Sempre bati (e apanhei muito por causa disso) que Messi é um dos maiores craques da história do futebol mundial, porém sua personalidade sempre foi sua maior inimiga. Capaz de fazer jogadas antológicas, ele também possui uma habilidade ímpar para se afundar diante de dificuldades. Basta não encontrar o cenário perfeito que isso o faz desaparecer em momentos chaves, seja na Seleção Argentina ou no próprio Barcelona, como foi o caso do duelo contra o PSG, onde Neymar precisou assumir o protagonismo do time na inesquecível classificação na UEFA Champions League.

Lionel Messi Barcelona

(Fotos: Getty Images)

Chamado de super-herói por muitos, o argentino ao que tudo indica não está disposto a levar este cambaleante time nas costas durante a temporada, provando outra vez que seu perfil está longe de ser de um líder. Que me desculpem seus fãs mais apaixonados, mas vivi uma época que me permitiu assistir craques como Romário, em 1994, e Maradona, em 86, serem capazes de conduzir razoáveis Seleções à títulos mundiais.

Também pesa contra, o fato do Barça viver um momento de transição, onde o comandante que acabou de assumir o posto, não ter uma vasta bagagem que lhe garanta ter tanta moral junto aos torcedores. Sendo assim, a responsabilidade recai ainda mais sobre o principal nome do elenco, coisa que ele faz questão de não querer.

O jogo de domingo (20), contra o Bétis, está longe de ser um bicho de sete cabeças, mas se a vitória tranquila não chegar no Camp Nou, ninguém será capaz de prever como será a sequência desta temporada na já abalada região de Barcelona, devido a outros problemas ainda mais tristes.

GFX Messi renovação 19 08 17

Sabe-se que mercado não falta para o genial Messi, que já fez juras de amor eterno ao seu atual clube. Mas uma saída para uma rica liga e com menos tradição não deixa de ser uma opção sedutora para o camisa 10. A MLS sempre sonhou em ter um ídolo mundial por lá e esse namoro, que um dia já foi mais sério, nunca morreu. Apesar deste risco, Jordi Mestre, o mesmo diretor que dise que Neymar estava 200% garantido no time espanhol, banca que Messi ficará.

Na verdade resta saber até onde Léo está disposto a correr risco de ver sua idolatria arranhada. Se ficando em uma equipe que no máximo disputará títulos nacionais outra vez ou abandonando o barco e sendo acusado de desertor?

As próximas semanas serão intensas e decisivas. De qualquer forma, o Barcelona espera que o super-herói que os torcedores sempre contaram ter ao seu lado finalmente apareça, pois se nada mudar, esta temporada promete forte (e desagradáveis) emoções para os fanáticos torcedores blaugranas.