Rodrigo Caio elogia rival, mas vê São Paulo no mesmo nível do Palmeiras

A versão 2017 do São Paulo não deve nada a ninguém, nem ao atual campeão brasileiro Palmeiras, nas palavras do zagueiro Rodrigo Caio. Segundo o camisa 3, o Tricolor, sob o comando de Rogério Ceni, retomou a “pegada de Libertadores”, que teria se perdido após a eliminação nas semifinais do torneio continental do ano passado.

“Fico muito feliz com a forma que a minha equipe vem jogando. Agressiva, tendo domínio do jogo, temos muita confiança no trabalho do Rogério. Podemos dizer que estamos preparados para jogar com qualquer equipe”, afirmou Rodrigo Caio, em entrevista coletiva concedida nesta sexta-feira, no CCT da Barra Funda.

“Eles são os atuais campeões. Temos que respeitar, mas sabemos que podemos enfrentar qualquer equipe de igual para igual”, acrescentou, referindo-se ao Palmeiras, adversário do São Paulo neste sábado, às 16 horas (de Brasília), no Estádio Palestra Itália, pelo Campeonato Paulista.

Palmeiras e São Paulo foram duas das equipes que mais se reforçaram no cenário nacional para esta temporada. O Verdão trouxe, por exemplo, os campeões da Copa Libertadores pelo Atlético Nacional-COL Miguel Borja e Alejandro Guerra, além de Felipe Melo e Michel Bastos. Já o Tricolor, sem contar com o mesmo poderio financeiro, conseguiu trazer Lucas Prato, Cícero, Jucilei e Wellington Nem, sem contar Sidão e Neilton.

O primeiro Choque-Rei de Rogério Ceni como técnico opõe o melhor ataque e a melhor defesa do Estadual. O São Paulo já marcou 21 gols, enquanto o Palmeiras só sofreu quatro em sete rodadas. O Tricolor lidera o Grupo B do torneio, com 14 pontos, enquanto o Verdão encabeça o Grupo C, com 15.

“O Palmeiras tem excelentes jogadores e um elenco grande, então temos que ter atenção com todos. Mas a atenção maior é com nosso time, como vamos jogar, marcar. A qualidade deles exige cuidado, concentração e foco, como temos feito em todos os jogos. Isso é o que pode fazer a diferença para estarmos em um dia feliz”, analisou o defensor.

Diferentemente do atual momento, em que o time ostenta uma invencibilidade de nove partidas, o São Paulo de 2016 carecia de “comprometimento”, como disse Rodrigo Caio em uma coletiva de imprensa em novembro, quando a equipe disputava o Campeonato Brasileiro sem perspectivas.

“Mudou muito. Não só pelas vitorias, mas pela forma como estamos encarando cada jogo, como finais. Fizemos uma pré-temporada muito boa e começamos o ano com uma perspectiva diferente. Trouxemos de volta aquela pegada de Libertadores, e hoje a gente vê a equipe com uma cara totalmente diferente. A torcida comparece, dá gosto de ver o São Paulo e esperamos mostrar cada vez mais o nosso futebol a cada jogo”, concluiu.