Roberto Dinamite foi tema de escola de samba no Rio e desfilou na Intendente Magalhães. Lembre!


O poderio ofensivo de Roberto Dinamite foi reverenciado de várias maneiras. Décadas antes do atacante, que morreu no domingo (8) aos 68 anos, ser eternizado em uma estátua em São Januário, o maior ídolo da história do Vasco se tornou enredo de escola de samba.

Então no desfile de avaliação do Carnaval do Rio de Janeiro (o equivalente à quinta divisão), a Boêmios de Inhaúma levou para a Avenida Intendente Magalhães o enredo "Roberto Dinamite, a Explosão do Gol".

Roberto Dinamite - Boêmios de Inhaúma (Foto: Reprodução)
Roberto Dinamite - Boêmios de Inhaúma (Foto: Reprodução)

Atacante levou ao delírio quem acompanhou desfiles naquele Carnaval (Foto: Reprodução)

Intérprete do samba-enredo da escola, Cizinha do Cavaco detalhou ao LANCE! algumas curiosidades em torno daquele desfile.

- Quando o presidente da Boêmios de Inhaúma anunciou que a gente ia homenagear o Roberto, ninguém imaginava que ele iria se interessar. Éramos de uma escola de um grupo inferior, longe de ter destaque... Mas o Dinamite fez questão de ir até ao barracão. Foi a Inhaúma com frequência. Acompanhou a montagem dos carros, das fantasias... - e acrescentou:

- Roberto Dinamite era um enredo forte. A união do Carnaval com o futebol e ele, por ainda estar jogando, ia ser muito marcante. Além disso, a história dele é muito bonita - completou.

Cizinha do Cavaco fez o samba em parceria com Carequinha, Vanderlei e Antônio Só. O cantor contou como a ansiedade tomou conta da Intendente Magalhães.

- A gente achava que ele não ia comparecer. Ficou inclusive um mistério até o último minuto entre nós, inclusive um mistério entre o público. Só que ele fez questão de vir, com muita humildade. Não se importou com as limitações que a Boêmios de Inhaúma tinha. Foi um momento emocionante - afirmou o intérprete da Boêmios.

Segundo ele, não faltou euforia com a presença de Dinamite no Carnaval.

- Ele vinha como destaque no último carro. Era um campo de futebol no qual tinha escudo do Vasco e o Dinamite ficava lá no alto, chutando bolas para a plateia. Foi uma empolgação! Adultos, crianças, todos queriam se aproximar para ver o Roberto e para pegar alguma bola que ele chutasse. Cantar e chutar bola ele fez bem. Agora, sambar não era muito o negócio dele não... - brincou o cantor.

Dinamite vestia o uniforme do Vasco. À sua frente, estavam como destaques duas crianças, uma com a camisa cruz-maltina e outra com a camisa do Botafogo.

Cizinha do Cavaco foi categórico ao falar sobre as lembranças que ficam do ídolo.

- Para a gente, só ficaram coisas boas. Lembranças de emoção, de momentos nos quais ele levou o público ao delírio. Para esse povo, Roberto Dinamite era tudo. É um marco - assegurou.

Em entrevista ao L! em fevereiro de 2020, o ídolo recordou o momento que viveu e foi veemente.

- Esse negócio de primeiro, segundo, terceiro grupo... Acho que Carnaval cada um faz à sua maneira. Vendo agora, eu percebo como viver aquela homenagem foi muito forte para mim. Como eu poderia imaginar no início da minha carreira que, um dia, uma escola de samba me escolher como tema? - declarou.

Dinamite contou o que pesou para aceitar desfilar pela Boêmios de Inhaúma na Intendente Magalhães.

- Acho que é porque eu nunca esqueci da minha origem. Eu sou de Duque de Caxias, numa região modesta com a minha família. Cresci jogando bola. Acho importante retribuir a gratidão das pessoas, por isto fiz questão de ir ao desfile - disse.

A Boêmios de Inhaúma obteve o quarto lugar no desfile e subiu para o Grupo C do Carnaval de 1990. Atualmente, a escola está com sua "bandeira enrolada" (expressão carnavalesca para dizer que não vem desfilando em nenhuma divisão).

Roberto chegou a desfilar no sambódromo: em 1998, ano do centenário do Vasco, foi um dos que estiveram na homenagem da Unidos da Tijuca. Além disso, acompanhou outros Carnavais.


ROBERTO DINAMITE, A EXPLOSÃO DO GOL - de Cizinha do Cavaco Carequinha, Vanderlei e Antônio Só


Boêmios apresenta neste Carnaval
Nesta festa colorida
Carlos Roberto de Oliveira
Dinamitando esta avenida
Desde menino tinha um sonho a realizar
Um torcedor do Botafogo - "Fogo"
Que no Vasco foi jogar

Hoje, a bola vai rolando,
A galera delirando,
Dinamite explodindo
E as redes balançando (Bis)

Explode o coração desta galera
Com sua garra e sentimento de amor.
E na Seleção Verde-Amarela
A galera então vibrou "com seus gols"

Velho Guerreiro,
Que muito o seu Vascão incentivou,
Não foi em vão a sua luta
Pois com Roberto muitas glórias alcançou.
Com seus dribles e chutes fortes;
O artilheiro do seu clube se tornou.

Hoje, a Boêmios de Inhaúma em exaltação
Camisa dez na Passarela
Cantando com o povo uma canção.

"Vamos todos cantar de coração"
Com Dinamite na Avenida há explosão. (Bis)