Roberto de Andrade: "Corinthians tem que almejar o título brasileiro. Mosquito está fazendo a diferença"

·2 minuto de leitura
Roberto de Andrade comanda o departamento de futebol do Corinthians. Foto: Marcello Zambrana/AGIF
Roberto de Andrade comanda o departamento de futebol do Corinthians. Foto: Marcello Zambrana/AGIF

O Corinthians é décimo colocado na Série A do Brasileiro com 17 pontos, 14 atrás do líder Palmeiras em 13 jogos. No entanto, a posição não assusta a diretoria, que prevê crescimento do time com as estreias de Giuliano e Renato Augusto, apontando para a disputa do título. 

O diretor de futebol, Roberto de Andrade, bateu nesta tecla, acreditando que o Corinthians tem que almejar o máximo. Esta foi uma das declarações do dirigente, em entrevista exclusiva à Rádio Bandeirantes, com a presença do blog. Confiram as respostas.

Contratação de Roger Guedes

"Não existe nada. Queremos, mas ele tem vínculo com o Shandong Luneng e o clube não quer liberar. Nem conversamos ainda com ele. Se acontecer a rescisão dele, vamos ver. A maior expectativa é da imprensa. O único contato com o empresário é para conversarmos quando ele rescindir o contrato e não temos prazo".

Situação financeira com reforços

"Desde o início da gestão, cortamos custos com a saída de 17 jogadores. No orçamento, com essa economia, trouxemos Giuliano e Renato Augusto. Prefiro dois nomes de qualidade ao invés de 17 que não acrescentam".

Meta na Série A do Brasileiro

"Ser campeão. Matematicamente, dá. Não dá para discutir isso. Faltam 25 rodadas e não dá para subestimar ninguém. Estamos quatro pontos atrás do Flamengo e não importa que estejamos 14 pontos atrás do Palmeiras. Temos que ter o pensamento maior e almejar o título".

Gustavo Mosquito

"Acho que é o melhor jogador do time e está fazendo a diferença. Não importa que tenha sido um jogador de terceiro escalão. Trouxemos Ralf e Paulinho da mesma foram e eles foram vencedores e ídolos. Fico feliz com o Mosquito".

Sylvinho

"Estamos gostando bastante. É trabalhador, dedicado, pessoa séria. Corinthians está mais organizado agora do que antes. Claro que como todo treinador, precisa de resultados. A maioria dos corintianos torce por ele".

Problemas na Base

"Corinthians é muito grande. Meu departamento é o profissional. Não vivo lá para saber o que acontece. A Base tem seu diretor. Ninguém dá palpite aqui e não dou palpite lá".

Hoje, o Corinthians só disputa o Brasileiro. Foi semifinalista do Paulista e caiu na primeira fase da Copa Sul-Americana e na terceira fase da Copa do Brasil. 

>> Ouça o 'Segunda Bola', o podcast do Yahoo com Alexandre Praetzel e Jorge Nicola

 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos