Roberto Carlos exclusivo: "Nem Messi e Cristiano se comparam a Ronaldo"

Goal.com

Roberto Carlos afirmou que nunca haverá outro Ronaldo, argumentando que nem Messi, Cristiano Ronaldo ou Neymar se comparam com seu ex-companheiro de Real Madrid e seleção.

"Ronaldo se destacava nos treinos. Ele era o melhor. Nunca haverá outro Ronaldo Fenômeno", afirmou o ex-lateral esquerdo com exclusividade à Goal depois do Heineken Legends Challenge. "Nem Neymar, Cristiano ou Messi. Ronaldo é único".

A primeira grande temporada do atacante foi em 1996-97, quando o brasileiro defendeu o Barcelona. Foram 47 gols em 49 jogos. Depois, a transferência para a Inter de Milão não foi como se esperava. As lesões nos joelhos o atrapalharam muito nos cinco anos com o time nerazzurro.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

O renascimento do craque, no entanto, veio na Copa do Mundo de 2002 com os dois gols na grande final contra a Alemanha para dar o pentacampeonato para o Brasil. Depois das grandes exibições no Japão e na Coreia, Ronaldo se transferiu para o Real Madrid.

Foram cinco anos no Santiago Bernabéu atuando ao lado de Roberto Carlos e outros craques que formaram os "Galácticos".

"Eu penso que na nossa geração era mais difícil marcar gols. Era mais físico naquela época e os atacantes ficam mais desprotegidos. Mas Ronaldo podia fazer tudo", analisou.

Ronaldo teve que conviver com as dúvidas sobre sua condição de jogo quando chegou ao Real Madrid. Mas como Roberto Carlos lembra com carinho, seu compatriota dissipou todas as dúvidas sobre sua aptidão para jogar com dois gols em sua estreia contra o Alavés.

"Eu sabia o quão inacreditável ele era quando chegou à Madri mas muitas pessoas não sabiam", disse o ex-lateral. "Ele surpreendeu muita gente. Me lembro de 80 mil pessoas que ficaram felizes e que ficaram surpresas com ele".

Sobre o vestiário recheado de estrelas e grandes nomes, Roberto Carlos afirmou: "Nós tínhamos um grande ambiente no clube. Mesmo havendo grandes jogadores, era apenas um grupo de grandes pessoast rabalhando no mesmo ambiente. Nós eramos, e ainda somos, grandes amigos".

"Todos tinham que falar espanhol no vestiário. O único que decidiu que falaria mais português que espanhol foi [David] Beckham porque ele não saia da minha casa! Ele era muito próximo de mim e de Ronaldo, então seu português era melhor que seu espanhol".

David Beckham Roberto Carlos Real Madrid
David Beckham Roberto Carlos Real Madrid

Roberto Carlos ainda trabalha com o Real Madrid, dessa vez como embaixador e ele não se surpreendeu com o sucesso de Zinedine Zidane, ex-companheiro em campo, como treinador do clube. Foram três títulos consecutivos da Liga dos Campeões como comandante Real.

"Ele era como um artista ou um dancarino de ballet. Ele foi um dos melhores do mundo, sem dúvidas. E também é um dos melhores treinadores do mundo atualmente. Ele é uma ótima pessoa. Ele cria um bom relacionamento com os jogadores e conhece a mentalidade do Real Madrid, fazendo com que as coisas sejam mais simples para os jogadores trabalharem. E ele sabe como eles pensam".

O ex-lateral do Real Madrid também comentou sobre Eden Hazard, a grande contratação do clube feita no inicío da temporada. Porém, o belga não alcançou o sucesso esperado e conviveu com diversas lesões que o impossibiitaram de ter sequência. Mas para o brasileiro, Hazard estará no topo daqui alguns anos.

"Eu ainda penso que Messi e Cristiano Ronaldo ainda têm mais três anos no topo mas Neymar, Mbappé e Hazard tomarão o lugares deles", analisou.

No Heineken Legends Challenge, o brasileiro tem a oportunidade de competir com Nico Rosberg e David Coulthard, lendas da Fórmula 1, em eventos de e-sports. Roberto Carlos é grande fã da maior modalidade de corrida do mundo.

"Eu costumava ir muito à F1 quando o Real Madrid não jogava nos fins de semana. Era muito divertido e eu sempre queria que o Real Madrid jogasse no sábado para poder assistir à F1 no domingo! Passei muito tempo com Michael Schumacher. Tenho muitos amigos no jogo como Felipe Massa, Giancarlo Fisichella e Rubens Barrichello".

"Ayrton Senna é o Pelé da F1 para mim. Ele é o número um para nós brasileiros, então deixou um enorme impacto em mim", completou.

Roberto Carlos participou do #ChallengeHeinekenLegends da F1 E-Sports, no domingo, 17 de maio. Pesquise #ChallengeHeinekenLegends ou visite https://www.heineken.com para obter mais informações.

Leia também