Por rixa, partida dos nacionais poderão ser em dia de Liga dos Campeões

O presidente da Uefa Aleksander Ceferin acusou nesta quarta-feira a Epfl (Ligas de Futebol Profissional da Europa) de chantagem. O mandatário esloveno já havia deixado a associação de fora das conversas importantes sobre mudança no sistema de classificação da Liga dos Campeões e a distribuição da premiação.

O acordo entre a Epfl e a Uefa para evitar que haja jogos de campeonatos nacionais nas mesmas datas de duelos da Liga dos Campeões expirou no mês passado, e conta da rixa com o órgão máximo do futebol europeu, a Epfl ressaltou que agora tem liberdade para organizar partidas nas mesmas datas que as das competições continentais.

“Nós nunca iremos aceitar chantagem daqueles que pensam poder manipular ligas pequenas ou impor suas vontades nas associações porque eles pensam que são todos poderosos pelo fato de gerarem uma receita astronômica”, disse Ceferin no congresso da Uefa.

Aleksander Ceferin também revelou que a Uefa está planejando ações para evitar abusos sexuais nas categorias de base. Depois das diversas denúncias de abuso na Inglaterra, a entidade crê que é preciso trabalhar com a situação.

“Não podemos fechar nossos olhos. As soluções que estamos explorando incluem uma licença, o estabelecimento de registros, treinamento e aulas para jogadores e técnicos, assistência jurídica às vítimas e lobby junto das instituições europeias”, acrescentou Ceferin.

Além das medidas, Ceferin também foi exaltado pelo presidente da Fifa Gianni Infantino, que apontou a vitória do esloveno nas eleições presidenciais do ano passado como a responsável pelo fim da rivalidade entre Uefa e Fifa.

“Essa estúpida rivalidade ente Uefa e Fifa não existe mais e não deve existir”, disse Infantino, que abraçou Ceferin logo após.