Rival de estreia do Fluminense na Copinha, novato Porto Vitória busca ampliar seu horizonte

Foto: Renan Moreira / Porto Vitôria


O Fluminense andará em campo minado em sua estreia na Copa São Paulo de Futebol Júnior. Nesta terça-feira (3), às 17h15, os tricolores encararão o Porto Vitória em Taubaté. Novato na competição, o clube capixaba coleciona conquistas em diversas faixas das categorias de base. Porém, a equipe sub-20 vê a sua esperada chance de alcançar uma visibilidade nacional.

+ Onde assistir e as informações do jogo do Fluminense na Copinha

Técnico do Verdão na Copinha, Thiago Nogueira destacou ao LANCE! a forma como o clube tornou-se uma fábrica de talentos.

- Em apenas oito anos (o clube foi fundado em 16 de outubro de 2014), o Porto Vitória já é referência como clube revelador de talentos. É claro que os resultados são de suma importância, mas passar aprendizado para os atletas e conseguir projetá-los é importante. A experiência de estar na Copinha contribui muito para eles - afirmou.

+ MERCADO DA BOLA: veja as movimentações do seu time de coração

O fato do Porto Vitória encarar o Fluminense logo em seu primeiro passo na competição não intimida a equipe capixaba.

- Sabíamos que, independentemente da chave, iríamos enfrentar adversários grandes. Nossa preparação para a Copa São Paulo foi muito forte. Fizemos tudo o que planejamos e sabemos que vamos ter pela frente um jogo bem difícil. O Fluminense é forte, um dos maiores vencedores da competição. Vai exigir a gente fisicamente e mentalmente. Mas vamos batalhar muito - assegurou o comandante.

A esperança de gols do auriverde passa por Natã. Nascido em Ecoporanga (cidade com cerca de 23 mil habitantes e a 315km de Vitória), o camisa 9 iniciou sua carreira no Real Noroeste e atuou inclusive na Série D. Neste ano, mudou de ares e é visto como trunfo do Porto Vitória.

- O Natã é um extremo nascido em 2004 que tem muita força e é bem útil para o que a gente propõe na competição - garantiu Thiago Nogueira, que ainda deu ênfase a outros jogadores:

- Temos ainda o Talerson, um jogador de muita técnica. Além disso, o Gabriel Paulista contribui muito no meio, tem muita leitura de jogo - complementou.

Às vésperas do Porto Vitória começar sua caminhada, o técnico Thiago Nogueira faz uma projeção sobre o grupo, que ainda tem o Taubaté e o Imperatriz.

- É uma chave bem interessante. Além do Fluminense, um dos times mais vitoriosos da Copinha, temos o Taubaté, que foi bem no Paulista e o Imperatriz, um time muito difícil de ser batido. Para a gente será um desafio muito forte e uma grande oportunidade - declarou o treinador.

O Tricolor das Laranjeiras enfrenta também na segunda fase o Imperatriz-MA, na sexta-feira (6), às 17h15, e volta a campo no dia 9, uma segunda-feira, para jogar contra o Taubaté no mesmo horário.