Rival de Anderson Silva é flagrado no doping e cortado do UFC Rio

Kelvin Gatelum veio ao Brasil, nocauteou Vitor Belfort e declarou seu amor ao país. Empolgado, o americano filho de mexicanos desafiou Anderson Silva e, aproveitando a bosa fase, teve seu pedido atendido para um duelo que estava programado para o próximo dia 3 de junho, no Rio de Janeiro. No entanto, um flagra no exame antidoping cancelou seus planos.

Em anúncio oficial feito nesta quinta-feira (6), o site do UFC confirmou que a USADA (Agência Antidoping dos EUA) apontou para um teste antidoping positivo colhido durante o período de competição para sua última luta. Desta forma, por garantia, o atleta foi suspenso provisoriamente e retirado do card do show de junho, aguardando a definição de seu caso sem a possibilidade de competir.

De acordo com a publicação do UFC, a substância encontrada foi “Carboxy-Tetrahydrocannabinol (“Carboxy-THC”), que é um metabólito de maconha e/ou haxixe, acima do limite de 180 ng/mL, em uma amostra coletada em período de competição em sua recente luta em Fortaleza, Brasil, em 11 de março de 2017”.

Ainda segundo a publicação, Anderson Silva segue no card à espera da definição de seu próximo oponente.