Riquelme adiou o Tri do Grêmio há 13 anos; relembre show em La Bombonera

Goal.com

Um jogador pode vencer praticamente sozinho e sem ajuda uma competição tão dura quanto a Copa Libertadores? Sim, e esse jogador é Juan Román Riquelme. Em 2007, o Boca Juniors enterrou o "Grêmio Imortal" e conquistou o sexto título da competição, quando venceu por 2 a 0 a equipe gaúcha, com gols do meia, no Estádio Olímpico, em Porto Alegre.

Os argentinos podiam perder por até dois gols de diferença para ficar com a taça, graças ao resultado do primeiro jogo, em Buenos Aires, quando contou com a força de sua torcida em La Bombonera e venceu por 3 a 0. Mesmo empurrado por seus fanáticos torcedores, o Grêmio não conseguiu reverter e confirmar a sua "imortalidade" em casa.

A conquista alça ao título de "imortal" o meia Riquelme, jogador revelado pelo clube e recontratado  em 2007 por empréstimo do Villarreal, da Espanha, a peso de ouro. Comandante da equipe no jogo de ida, o ídolo xeneize, camisa 10, a mesma que já foi usada por Maradona, marcou os gols da vitória e do título.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também