Rio do Rastro Marathon estreia no calendário brasileiro

·6 minuto de leitura


A Serra do Rio do Rastro, em Santa Catarina, vai ganhar uma prova inédita. A Rio do Rastro Marathon terá cerca de 1.500 atletas, que correndo ou pedalando, desafiarão as 256 curvas de uma das estradas mais bonitas do mundo.

O evento, organizado pela Corre Brasil e pelo Mountain Do, acontece nos dia 2 e 3 de outubro. Serão três modalidades em disputa. Os corredores terão as distâncias de 42km e 25km e os ciclistas, 40km.

As provas de 40km de ciclismo de estrada e MTB acontecem no sábado, com largada às 15h30m e 15h45m, respectivamente. O início das provas será no Paredão de Orleans, na Rua Etiene Galdenti Stwilrski 282, no Centro.

Rio do Rastro Marathon tem altimetria de 2.560m

Já os corredores dos 25km vão largar às 7h, em frente à Prefeitura de Lauro Müller, na Rua Walter Vetterli, 239. No domingo, o percurso que leva até o mirante da Serra do Rio do Rastro, em Bom Jardim da Serra, será para aqueles que farão os 42km, a maratona de estrada com maior altimetria do Brasil, com 2.560m. A largada será às 7h da manhã, no Paredão de Orleans.

“A primeira edição de qualquer evento já é um desafio. Você lida com situações novas a todo momento, e realizar num cenário de incertezas que a gente viveu e ainda vive por conta da pandemia, tem sido um desafio extra, sem dúvida”, afirma a coordenadora de eventos da Corre Brasil, Mariana Neves. “Além disso, tem o frio na barriga em relação a atender a expectativa dos atletas. Quando você cria algo ouvindo a demanda deles, acaba criando uma alta expectativa, e isso é outro desafio, mas, diferentemente do primeiro, ele atinge diretamente o lado emocional. Isso se torna um combustível. O fato de você querer fazer um evento onde as pessoas saiam de lá muito felizes, é o que nos instiga a querer fazer o nosso melhor”.

Atleta olímpico participa do evento

A primeira edição da Rio do Rastro Marathon vai contar com a presença do atleta olímpico Marcio May. O ciclista participou de três Olimpíadas e vai para a Rio do Rastro Marathon para reencontrar as temidas subidas e curvas, mas desta vez de uma maneira diferente:

“Uma prova que tem uma categoria acima do normal em nível de dificuldade, então, é uma forma de superação para todo mundo. Mais uma vez que vou subir a serra, mas pode ser uma nova forma de ver a prova. Sempre que competi profissionalmente, pelo fato de estar concentrado no rendimento e performance, eu não via nada do que acontecia fora da pista. E desta vez vou para curtir a prova, a paisagem de uma das estradas mais belas do mundo e motivar os amigos”.

Marcio May é campeão pan-Americano de resistência, medalhista em Jogos Pan-Americanos, tetracampeão do Tour de Santa Catarina e atleta da seleção Brasileira por 18 anos. Na Rio do Rastro Marathon, ele faz parte da equipe Diklatex, indústria têxtil de Joinville, parceira do evento

O médico e atleta Adriano Gomes vai correr os 67km da Rio do Rastro Marathon num intervalo de 24h. No sábado vai enfrentar os 25km e no domingo os 42km. “Vencer a Serra do Rio do Rastro é muito mais que participar de uma simples corrida. É desafiar seus limites físicos e mentais. A Rio do Rastro Marathon é uma prova que promete ser mais difícil e desafiadora, com um belíssimo percurso. Portanto, vou encarar esse desafio e tentar provar que posso ir além dos meus limites para uma conquista sem igual nas corridas brasileiras”.

O ultramaratonista e treinador de corrida Leonardo Pontarolli, que vai correr pela primeira vez na Serra do Rio do Rastro, dá uma dica. “Costumo brincar que o atleta neste tipo de prova deve sempre guardar combustível. Andar com o tanque na reserva pode praticamente confirmar a quebra. Ela tem um percurso traiçoeiro em que muitas pessoas apenas se preocupam na Serra em si. Mas se o atleta não souber dosar a intensidade e conduzir o ‘pré-serra’ de maneira controlada e inteligente ele pode pagar muito caro”.

Para os ciclistas, a dica é do técnico em equipamentos de ciclismo e também ciclista Juliano Salvadori. Os dias que antecedem a prova devem servir para fazer um check-list em todos os equipamentos e acessórios da bike. “Faça uma revisão geral do seu equipamento em um mecânico profissional uma semana antes da prova, e faça um pequeno treino teste com sua bicicleta antes de viajar para a Rio do Rastro Marathon, para garantir que ela vai funcionar 100% no dia. Neste formato de prova, seu sucesso depende muito do funcionamento do seu equipamento”.

A Rio do Rastro Marathon vai seguir todos os protocolos sanitários de prevenção e combate ao coronavírus. A Arena do Evento terá acesso controlado e monitorado, sendo permitida a permanência apenas de competidores e staffs. Todos os participantes, trabalhadores envolvidos diretamente com o evento vão ter a temperatura aferida por infravermelho. O uso de máscaras será exigido durante a permanência nas arenas de largada, chegada e áreas comuns do evento. No percurso o uso é opcional. Nas três provas, o limite de participantes vai ser respeitado, e as largadas vão ser realizadas em ondas. Cada atleta vai receber seu horário na retirada do kit.

Sergio Rocha, jornalista, corredor e youtuber do canal Corrida no Ar vai marcar presença no evento e também participar da Expo Feira, que acontece durante a entrega de kits da prova. Na Rio do Rastro Marathon, além de divulgar o livro “100 coisas que todo corredor deveria saber”, lançado no início de 2020. ele vai encarar a difícil subida da serra na prova dos 25km. “Voltar para a Serra do Rio do Rastro é uma oportunidade incrível, um lugar que eu acho sensacional, mágico e super desafiante. Então fazer os 25km para mim vai ser muito bacana e espero que todo mundo se divirta nessa prova, ‘sofra’ e conquiste a Serra do Rio do Rastro”, comenta o jornalista.

Já o jornalista Gustavo Maia, que também vai correr a Rio do Rastro Marathon, vai contar suas histórias e suas viagens para completar 88 maratonas em mais de 40 países. A palestra vai ser no sábado (2), das 17h às 19h, na Cervejaria Lohn, em Orleans. O bate papo é uma nova versão da palestra “Em Busca da Maratona Perfeita”, que agora também está contada no livro de mesmo nome, que ele vai lançar no evento. “Faz mais ou menos cinco anos que eu planejo transformar em livro as aventuras do Programa Fôlego. Quando veio a pandemia, sobrou tempo para me debruçar no computador e relembrar 70 maratonas”, conta Gustavo.

As vagas para participar da palestra e do lançamento do livro são limitadas. A inscrição pode ser feita no site ou pelo link no instagram do jornalista. (Iúri Totti)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos