Rio de Janeiro bate Minas e enfrenta o Osasco na final da Superliga

O Rio de Janeiro está na final da Superliga feminina de vôlei. Nesta sexta-feira, a equipe dirigida pelo técnico Bernardinho venceu o Minas por 3 sets a 1, com parciais de 25/15, 26/24, 21/25 e 25/20, na Arena da Barra, fechou a série de semifinal por 3 a 2 e se credenciou para disputar a 13ª decisão consecutiva do torneio contra o Osasco, que passou pelo Praia Clube.

Assim como os quatro jogos anteriores, o duelo desta sexta foi marcado pelo equilíbrio, com o Minas exigindo o máximo do Rio de Janeiro. O exemplo disso foi o rali disputado logo na primeira jogada. No entanto, as visitantes pareciam nervosas e erravam muito os passes, nas coberturas e, principalmente, nos ataques. Por outro lado, as donas da casa mostravam consistência e não tiveram dificuldades para abrir vantagem ao levar o primeiro set com relativa tranquilidade: 25/15.

O Rio de Janeiro entrou no segundo set motivado com o desempenho na primeira parcial e manteve a intensidade. Porém, o Minas elevou a qualidade de seu jogo e equilibrou as ações. Firme no ataque, a norte-americana Hooker comandava o time mineiro. As duas equipes passaram a se alternar na pontuação, sem que algumas delas conseguisse abrir vantagem no placar. No final, vitória das donas da casa por 26/24, depois de Gabi ter desperdiçado um set point no contra-ataque.

O jogo seguiu parelho na terceira parcial, que poderia definir o confronto. O Rio abriu a contagem, mas o Minas reagiu e passou à frente. Contando com o apoio da torcida, o time carioca voltou a comandar o placar e as equipes se alternaram na dianteira. O Minas mostrou mais concentração na reta final e aproveitou uma oscilação das adversárias para abrir vantagem e se manter na partida.

As mineiras voltaram à quadra para o quarto set embaladas com o triunfo na parcial anterior, no entanto encontram, do outro lado da rede, uma equipe disposta a fechar a série. O Rio de Janeiro comandou o placar desde o início, colocando pressão no Minas. Paulo Coco, técnico do time mineiro, tentou acertar suas comandadas nos dois pedidos de tempo que teve, mas não conseguiu. As cariocas dispararam na ponta e abriram 21/15. Aí ficou difícil parar. A torcida empurrou e as donas da casa não deixaram a vantagem escapar para confirmar a vitória.

A final da Superliga feminina de vôlei está programada para acontecer no dia 23 de abril, às 10 horas (de Brasília), na Arena da Barra, no Rio de Janeiro.