Ricardo Goulart encaminha rescisão com o Guangzhou e mira volta ao Brasil

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Ricardo Goulart em ação contra Vissel Kobe pela Champions League asiática. Foto: Karim Jaafar/AFP via Getty Images
Ricardo Goulart em ação contra Vissel Kobe pela Champions League asiática. Foto: Karim Jaafar/AFP via Getty Images

O atacante Ricardo Goulart, ex-Cruzeiro e Palmeiras, está perto de voltar ao Brasil. Ele encaminhou sua rescisão de contrato com os chineses do Guangzhou Evergrande e ficará disponível na próxima janela de transferências, no início de 2022.

Aos 30 anos, Goulart prioriza o retorno ao futebol brasileiro, onde teve a última passagem em 2019, quando defendeu o elenco do Palmeiras. Empresariado por Paulo Pitombeira, que também trabalha com Roger Guedes, o caminho pode ser o mesmo do jogador que deixou a China para jogar no Corinthians.

Leia também:

Depois de dominar o futebol chinês com oito títulos nacionais na última década, o Guangzhou Evergrande vive incertezas. Patrocinado pela gigante do ramo imobiliário Evergrande, que vem sofrendo com uma grave crise e soma uma dívida de cerca de US$ 300 bilhões, o clube corre risco de deixar de existir, pelo menos com o nome da patrocinadora.

Diante desse cenário, atletas e funcionários têm futuro incerto, o que faz com que o jogador brasileiro tenha mais facilidade para deixar o clube chinês.

Brasileiro é um dos mais vitoriosos na China

Ricardo Goulart é um dos estrangeiros mais vitoriosos da história do futebol chinês. Por lá ele conquistou três títulos nacionais, um da Liga dos Campeões da Ásia, um da Copa e três da Supercopa do país.

Contratado pelo Guangzhou em 2015, após ser protagonista no bicampeonato brasileiro do Cruzeiro nos dois anos anteriores permaneceu até 2019 quando foi negociado com o Palmeiras. Sem muito sucesso pelo clube paulista acabou recomprado pela equipe chinesa.

Na temporada 2020, foi emprestado ao Hebei e voltou ao Guangzhou nesta temporada e marcou sete gols em 13 partidas disputadas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos