Rexona-Sesc sofre, mas conquista vitória fora de casa

Vôlei Nestlé (SP) recebe o Dentil/Praia Clube (MG) e Rexona-Sesc (RJ) encara o  Camponesa/Minas (MG)

No primeiro jogo da série entre Rexona-Sesc (RJ) e Pinheiros (SP) pelas quartas de final da Superliga feminina, vitória da equipe carioca. Com a vantagem de escolher a sequência de jogos por ter melhor campanha na fase classificatória, o time dirigido pelo técnico Bernardinho optou por abrir a série na casa do adversário e, no ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo (SP), venceu por 3 sets a 1 (25/21, 25/20, 16/25 e 25/23), em 1h53.

A ponteira Gabi foi um dos principais destaques do Rexona-Sesc nesta noite. A atacante foi eleita por votação popular, realizada no site da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV), a melhor jogadora da partida e foi premiada com o Troféu VivaVôlei.

- Começamos muito bem nos dois primeiros sets, sacando bem, nosso bloqueio funcionou, e no terceiro set caiu muito. Mas, foi mérito delas também. Eles colocaram a Lana e a Bruninha, que mudaram um pouco o jogo. No quarto set fomos mais lúcidas, nosso ataque voltou melhor, nossa recepção melhorou. Ganhamos fora de casa e agora temos a vantagem de talvez fechar a série em casa, com a nossa torcida - disse Gabi.

Pelo Pinheiros, a ponteira Vanessa, um dos principais destaques da equipe de São Paulo, afirmou que seu time pensa em prolongar a série contra as atuais campeãs da Superliga.

- Contra o Rexona-Sesc, temos que errar muito pouco, não podemos vacilar, senão elas abrem e fica muito difícil de correr atrás. Mas, não desistimos fácil, persistimos, e vamos correr atrás. Estamos na batalha todos os dias. A série não acabou, não.

As equipes voltam a se enfrentar, desta vez pela segunda rodada das quartas de final, nesta segunda-feira, às 21h30, desta vez na casa do Rexona-Sesc. A partida será na Jeunesse Arena, dentro do Parque Olímpico, no Rio de Janeiro (RJ), com transmissão ao vivo do canal SporTV.









E MAIS: