Revista encontra pai de Lucas e Theo Hernández, da França, desaparecido desde 2004

Irmãos Hernandez estarão juntos pela França na Copa do Mundo no Qatar (Foto: MIGUEL MEDINA/POOL/AFP)


Da Tailândia para a França, a história do desaparecimento do pai de dois dos principais defensores da seleção da seleção francesa, Lucas e Theo Hernández, laterais de Bayern de Munique e Milan, respectivamente, foi revelada pela revista France Football neste sábado.


- Não sei se meu pai ainda está vivo ou não. Um dia ele foi embora e nunca mais ouvimos falar dele - disse Lucas Hernández, em 2019.

Jean-François, um ex-jogador de futebol com passagens por clubes como Toulouse, Sochaux e Olympique de Marselha, na França, e Atlético de Madrid e Rayo Vallecano, na Espanha, abandonou a família e estava desaparecido desde 2004 por algum motivo misterioso.

+ Com Mbappé e Benzema, França anuncia convocação com menos um para Copa do Mundo de 2022

O pai de Lucas e Theo, inclusive, jogou ao lado do atual técnico do PSG, Christophe Galtier, que não tem do que reclamar de seu ex-companheiro de Sochaux e Marselha. O treinador afirmou que Jean-François "é uma pessoa maravilhosa" e "sempre amou profundamente seus filhos".

- Ele (Jean-François) é uma pessoa maravilhosa, exatamente o oposto do que li ou ouvi sobre ele nos últimos anos. Acima de tudo, ele era uma pessoa muito orientada para a família, que sempre amou profundamente seus filhos. Quero muito vê-lo, falar ao telefone. Eu sei que ele é modesto, mas tenho mil coisas para lhe dizer. Eu posso ajudá-lo se ele precisar - disse Galtier ao jornal francês L'Équipe.

Entretanto, a investigação feita pela revista France Football revelou que Jean-François havia comprado terras, junto de irmão, para construir casas e administrar uma padaria na ilha de Koh Samui, na Tailândia. Porém, a revista também foi informada de que ele havia retornado à França em 2020.


Dessa forma, a revista francesa conseguiu entrar em contato com Bruno Saliba, primo de Jean-François, que afirmou que o pai dos defensores havia sido proibido de vê-los por Laurence Py, mãe dos atletas. Além disso, uma terceira filha de Jean-François, Lauris, confirmou a versão.

+ Após acertar as últimas três campeãs do mundo, simulação da EA Sports 'crava' ganhadora de 2022

- Uma vez ela (Laurence Py) cortou meu brinquedo fofinho e o jogou no lixo. Meu pai estava ocupado com futebol e chegava em casa tarde da noite - disse a meia-irmã de Lucas e Theo Hernández, que ainda afirmou que o pai não entra em contato para não parecer oportunista.

- Ele nunca perde um jogo da França e os assiste sozinho, porque chora praticamente do início ao fim. Não damos a mínima para o dinheiro de Theo e Lucas. Tudo o que queremos é vê-los novamente. Meu pai especialmente - conclui Lauris.