Reunião termina sem acordo para retomada na Série A na Itália


Não houve acordo entre os representantes dos clubes da Série A com representantes do governo italiano em reunião que ocorreu nesta quinta-feira, em Roma, na sede da federação (FIGC, em italiano) - para a volta dos jogos do campeonato nacional.

Dos 20 pontos analisados durante a reunião de duas horas na sede da FIGC, dois deles foram discutidos sem que se chegasse ao consenso:

1 - O que fazer com a crônica falta de disponibilidade de acessórios médicos em algumas áreas da Itália (particularmente na Lombardia);

2 - Quais as maneiras de lidar no caso de algum jogador ter o seu teste dado como positivo com a obrigação de entrar em quarentena.

Agora, a FIGC avaliará pendências e fará um novo documento para enviar ao ministro da Saúde, Roberto Speranza. Este analisará e levará os pedidos para análise do primeiro-ministro Giuseppe Conte e do ministro do Esporte, Vincenzo Spadafora.

A vontade da FIGC e da maioria dos clubes é que todos iniciem os treinos até 18 de maio (vários clubes já iniciaram os trabalhos de testes e individuais) e os jogos sejam retomados em junho.











Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também