Reunião entre forças políticas do Vasco mantém indefinições sobre data e formado da eleição

Felippe Rocha
·1 minuto de leitura


Uma reunião que se desenrolava desde a manhã terminou com mais indefinições do que definições em relação à eleição do Vasco. Os candidatos (Luiz Roberto Leven Siano mandou representantes) e o presidente da Assembleia Geral se reuniram em São Januário para tentar dar fim ao imbróglio sobre data e o formato da votação. Mas pouco ou nada foi resolvido.

Parte dos presentes discorda da participação da empresa "ElejaOnline", por entenderem conflito de interesses. Um orçamento da empresa "Taffner" foi enviado a Faués Mussa, presidente da Assembleia Geral, para avaliação. Tal empresa forneceria os equipamentos para a eleição, não o pessoal.

Os impasses seguem, entre as correntes, sobre a data e o formato. Por ora, o pleito segue marcado para o dia 14 de novembro - sábado da semana que vem - após acolhimento por parte da Justiça do pedido de Mussa. O pleito fora adiado na última terça-feira diante das indefinições.

Ainda não se sabe se a eleição será presencial, virtual (como atualmente definido) ou híbrido (conforme acordo em negociação). São candidatos Alexandre Campello (à reeleição), Jorge Salgado, Júlio Brant, Luiz Roberto Leven Siano e Sérgio Frias.