‘Rei’ dos mata-matas e do Pacaembu, Dorival é trunfo do Santos em decisão

Com a desvantagem de ter perdido para a Ponte Preta por 1 a 0 no duelo de ida, os torcedores do Santos estão se apegando em várias estatísticas para acreditarem na classificação para as semifinais do Campeonato Paulista. Avesso aos números, o técnico Dorival Júnior também é um dos trunfos do Peixe no duelo decisivo contra a Macaca, nesta segunda-feira, às 20h (de Brasília), no Pacaembu.

O comandante já dirigiu o alvinegro no estádio paulistano em 19 oportunidades, com 14 vitórias e cinco derrotas. E desses triunfos, sete foram por mais de um gol de diferença, número que o Peixe necessita nesta segunda para conquistar a vaga no Paulistão.

“Nossa preocupação é com o jogo da Ponte Preta. No histórico, nas coisas que aconteceram, não temos que pensar. Estamos aqui desenvolvendo um trabalho que desde julho de 2015 nos colocou em todas as decisões. Estamos em uma situação difícil, mas talvez terça-feira tenhamos um outro quadro. Temos que acreditar no nosso trabalho para fazer a melhor partida possível”, ressaltou Dorival.

Mesmo não se empolgando com as estatísticas, o comandante também ostenta um ótimo retrospecto em mata-matas. Desde a sua primeira passagem, em 2010, já são 19 classificações e somente três eliminações. Com Dorival, o Santos foi campeão paulista e da Copa do Brasil em 2010, e levantou de novo a taça do Estadual na última temporada.

As únicas eliminações do treinador foram para Avaí, na Sul-Americana de 2010, e Internacional, na Copa do Brasil de 2016. Também no principal torneio mata-mata do país, em 2015, o treinador foi vice para Palmeiras, após decisão nos pênaltis.