Retrospectiva LANCE!: Defesa do Vasco tem um ano para esquecer, mas jovem desponta como promessa

·2 min de leitura


O LANCE! dá sequência nesta terça-feira à retrospectiva do Vasco com foco no desempenho da defesa durante o ano. O sistema defensivo do Cruz-Maltino foi problemático ao longo de toda a temporada 2021. No Campeonato Brasileiro foi a segunda pior, o que foi determinante para o não acesso. Mas os sinais já haviam sido dados desde o início da temporada.


No início do ano, o clube enfrentou o quarto rebaixamento de sua história com a quarta defesa mais vazada da competição: sofreu 56 gols. Diante disso, o clube trouxe o experiente zagueiro Ernando, o medalhista olímpico Zeca para a lateral-esquerda. No entanto, o sistema defensivo foi o grande calcanhar de Aquiles da campanha na Série B.

+ Confira a classificação final da Série B do Campeonato Brasileiro

Tanto que já nos primeiros jogos com o time sub-22 e nos primeiros com o time principal gols foram sofridos. E na sequência do Campeonato Carioca mais sinais foram vistos. Mas foram pouco valorizados, aparentemente. O clube não se reforçou mais para o início da principal competição da temporada e patinou desde o início.

A estreia do time na Série B do Campeonato Brasileiro foi trágica, e novamente o sistema defensivo foi muito mal. Mas cada jogador iria protagonizar uma falha diferente, na média, por semana. Foram diversas falhas coletivas e individuais, com erros nas jogadas aéreas, nas saídas de bola e nos espaços deixados para os contra-ataques dos adversários.

+ Experiente, forte na defesa e voluntarioso: as características de Edimar, novo reforço do Vasco

Zeca errou passes e deixou espaços; Léo Matos foi expulso ainda no primeiro tempo de um clássico decisivo; Ricardo Graça cometeu pênalti após errar na saída de bola em São Januário; Miranda, suspenso, não acrescentou na reta final; e Walber, o último a chegar, também falhou feio na área.

O capitão Leandro Castan teve o ano de maior desgraça junto à torcida do Vasco, com vaias e xingamentos; Walber jogou poucas vezes, mas também deixou péssima última impressão; Ernando não deixou saudades; quem melhor atuou foi Riquelme.

+ 'Virada do século' completa 21 anos: Mauro Galvão relembra título do Vasco: 'Foi um jogo sensacional'

Com apenas 19 anos, o jovem lateral-esquerdo foi uma das poucas boas notícias do elenco vascaíno em 2021. Ele demonstrou ter qualidade e personalidade e é uma joia a ser lapidada nas próximas temporadas. Tende a oscila, mas também evoluir e ganhar cada vez mais rodagem, experiência e ser importante para a equipe tentar voltar à elite do futebol brasileiro em 2022.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos