Retrospectiva LANCE!: apesar dos pesares, ataque gremista funcionou em 2021

·1 min de leitura


Para encerrar as análises relacionadas aos mais diversos setores do Grêmio ao longo do ano de 2021, o Futebol Latino/LANCE! observa como foi o desempenho do ataque da equipe. E, apesar do que aconteceu no Brasileirão, é possível dizer que o poder de fogo gremista não pode ser atribuído como um dos responsáveis pelo fim de ano melancólico.

>Aplicativo de resultados do LANCE! está disponível na versão iOS

Em números gerais, aliás, a equipe marcou mais gols do que em 2020 apesar de ter tido um número menor de oportunidades de atuar. Ao todo foram 116 bolas na rede colocadas pelo Imortal realizando 72 compromissos contra 101 tentos assinalados nos 74 jogos do ano passado.

Nem mesmo na campanha da Série A, o sistema ofensivo da equipe que contou com diversos treinadores no decorrer de 2021 esteve longe de fazer feio. Com 44 gols, a equipe ficou em séxto lugar na lista dos melhores ataques, ficando à frente de clubes que disputarão a Libertadores como Corinthians e Fluminense.

Dentro deste contexto, quem se destacou (mais uma vez) pelo poder de fogo foi Diego Souza. Com 24 gols marcados em 51 partidas, o jogador foi pelo segundo ano consecutivo o artilheiro gremista na temporada. Porém, em função do processo de reformulação do plantel visando reduzir custos, o experiente avante não faz parte dos planos para 2022.

Em meio a utilização de diversos nomes vindos da base e a vinda por um curto período de tempo de Miguel Ángel Borja, outro ponto de destaque no ataque do Grêmio em 2021 foi Ferreira. Além dos 14 gols feitos, ele terminou o Brasileirão como o maior driblador da competição e se consolidou como nome visto com bons olhos pelo mercado de transferências.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos