Retrospectiva L! 2022: Santos teve ano com demissões, risco de rebaixamento e estabilidade surpresa


O Santos passou por apuros durante a temporada de 2022. Entre demissões no comando do futebol, risco de rebaixamento e eliminações, porém, o fim do ano chegou com uma calmaria e estabilidade consideradas inesperadas.

> Coutinho de volta ao Brasil? Veja 10 brasileiros que estão com pouco espaço na Europa

Com diversas mudanças, o Peixe pode vislumbrar um próximo ano melhor devido a um início de planejamento consistente iniciado já em dezembro. O LANCE! preparou uma retrospectiva com os principais acontecimentos santistas em 2022. Veja abaixo!


DEMISSÃO EM FEVEREIRO

Após cinco meses de trabalho, o técnico Fábio Carille, que realizou toda a pré-temporada comandando o Santos, foi demitido do clube em fevereiro. O treinador era questionado internamente após iniciar o Paulistão de maneira instável, mas a 'gota d’água' foi a derrota para o Mirassol por 3 a 2, na sétima rodada. Ele deixou o Peixe com 45,67% de aproveitamento.

Carille - São Paulo x Santos
Carille - São Paulo x Santos

Carille não durou muito no cargo (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

+ Veja todas as negociações do Santos no novo Mercado da Bola do LANCE!

REBAIXAMENTO NO PAULISTÃO 'POR UM FIO'


Sob o comando do argentino Fabián Bustos, contratado para substituir Carille, o Alvinegro por pouco não foi rebaixado no Campeonato Paulista. Somente na última rodada os torcedores puderam respirar aliviados: a equipe venceu o Água Santa, adversário direto contra o descenso, por 3 a 2 e se garantiu na Série A1.

+ Veja a tabela e simule os resultados do Paulistão 2023

Apesar da vitória, o Santos não se classificou para o mata-mata no estadual. O time ficou na terceira posição do Grupo D, atrás de Red Bull Bragantino (1°) e Santo André (2°).

Santos x Agua Santa
Santos x Agua Santa

Santos x Água Santa teve caráter de decisão (Foto: Ivan Storti / Santos)

VEXAME NA 'SULA' E NOVA DEMISSÃO

Após o risco de rebaixamento no Paulistão, os santistas voltaram a se preocupar com o time. Nas oitavas de final da Copa Sul-Americana, o Peixe enfrentou o Deportivo Táchira, da Venezuela, e foi derrotado nos pênaltis. A eliminação é considerada um grande vexame, pois o clube foi o terceiro brasileiro em toda a história do futebol a cair para uma equipe venezuelana nas competições organizadas pela Conmebol.

O técnico Fabián Bustos não resistiu ao resultado e foi demitido.

Deportivo Táchira x Santos - Fabián Bustos
Deportivo Táchira x Santos - Fabián Bustos

Bustos caiu após derrota para o Deportivo Táchira (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

POLÊMICA COM RICARDO GOULART

Principal contratação do Santos na temporada, o meia-atacante não rendeu o esperado durante o ano. Ele foi um dos jogadores que desperdiçaram as cobranças de pênaltis na eliminação diante do Táchira, passou a ser criticado pela torcida e teve problemas no relacionamento com Bustos.

Ricardo Goulart rescindiu seu contrato com o Alvinegro pouco depois do vexame na competição sul-americana. O jogador de 31 anos alegou que não se sentiu respeitado no clube e admitiu que o desempenho foi aquém do seu potencial. Hoje ele é atleta do Bahia.

Ricardo Goulart
Ricardo Goulart

Goulart decepcionou no Peixe (Foto: Ivan Storti / Santos)

GOLEADA SOFRIDA PARA O RIVAL

Na Copa do Brasil, o Peixe sofreu outro baque. Em partida de ida das oitavas de final da competição, a equipe foi goleada por 4 a 0 pelo Corinthians, na Neo Química Arena. O time ainda era treinado por Fabián Bustos.

No segundo jogo, sob o comando de Marcelo Fernandes, o Santos venceu pelo placar mínimo, mas acabou fora do torneio. O duelo disputado na Vila Belmiro ficou marcado por confusões nas arquibancadas, pois torcedores invadiram o gramado e tentaram agredir os corintianos.

+ VÍDEO: torcedor do Santos invade campo e agride Cássio, do Corinthians

Vítor Pereira - Santos 1 x 0 Corinthians - Copa do Brasil 2022
Vítor Pereira - Santos 1 x 0 Corinthians - Copa do Brasil 2022

Em clássico de confusões, o Santos foi eliminado da Copa do Brasil (Foto: Rodrigo Coca/Ag.Corinthians)

BRASILEIRÃO ESTÁVEL E MUDANÇA DE RUMOS

Apesar das eliminações e de um ano conturbado, o Santos se manteve estável no Brasileirão. Mesmo com alguns sustos, a equipe terminou a competição na 12ª posição, garantindo vaga na próxima edição da Sul-Americana.

Quatro treinadores comandaram o time no torneio: Bustos, Lisca, Marcelo Fernandes e Orlando Ribeiro. Lisca, inclusive, deixou o clube após desavenças com a diretoria e maus resultados.

Terminando o Campeonato Brasileiro em uma posição confortável, o Peixe ganhou mais tranquilidade para planejar a temporada seguinte. Odair Hellmann foi contratado para ser o técnico da equipe, enquanto Paulo Roberto Falcão é o novo diretor de futebol. Além disso, o clube anunciou quatro reforços.

Falcão e Odair Hellmann - Santos
Falcão e Odair Hellmann - Santos

Odair e Falcão agora comandam o futebol santista (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

HOMENAGENS A PELÉ

O delicado estado de saúde de Pelé acendeu alerta na Vila Belmiro. O ídolo do Santos está internado no Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para tratar um tumor de cólon. O clube e os torcedores rezam, torcem e realizam homenagens constantes pela melhora do Rei.

+ Santos divulga novo uniforme com coroa em homenagem ao Rei Pelé
+ Torcedores do Santos fazem novas vigílias em homenagem a Pelé