Retrospectiva 2021: Diego Loureiro oscila, mas 'decola' na Série B e dupla convive com lesões no Botafogo

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.


A temporada de 2021 teve um ponto final. No decorrer desta semana, o LANCE! trará uma retrospectiva do ano de cada clube, a partir dos jogadores de cada posição. O pontapé inicial da lista de reportagens do Botafogo trará espaço para os goleiros, onde a torcida acompanhou os contrastes de Diego Loureiro, Douglas Borges e Gatito Fernández.

Cavalieri - Botafogo x Goiás
Cavalieri - Botafogo x Goiás

Diego Cavalieri: de titular no início de 2021 à dispensa em setembro (Vítor Silva/Botafogo

Nos primeiros jogos de 2021, o Alvinegro teve Diego Cavalieri como titular da reta final de 2020. Contudo, a equipe comandada por Eduardo Barroca já vinha em derrocada na Série A e o camisa 12 não conseguiu evitar as derrotas nos quatro jogos disputados na competição.

Além disto, as dores no tornozelo direito fizeram com que Cavalieri desfalcasse o clube nas últimas rodadas da competição. Já na reta final, com o Botafogo praticamente rebaixado, o jovem Diego Loureiro ganhou oportunidades.

Após um desempenho satisfatório em sua estreia na derrota por 2 a 1 sobre o Santos, o jogador formado na base alvinegra ganhou sua primeira sequência de jogos, só que colecionou mais derrotas que vitórias ao se tratar da temporada de 2020.

Douglas Borges
Douglas Borges

Douglas Borges: do bom momento ao declínio em campo (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

O início da temporada de 2021 trouxe uma novidade no Botafogo. Douglas Borges desembarcou no Glorioso prestigiado pelo desempenho que teve no Campeonato Carioca de 2020. O então técnico Marcelo Chamusca o designou como titular e seu início na meta foi promissor.

Além de atuações seguras no Campeonato Estadual, o jogador de 31 anos se empenhou muito na Copa do Brasil e teve um início satisfatório na Série B. Contudo, à medida que o Alvinegro teve oscilações nas batalhas pelo acesso, Douglas Borges começou a lidar com sucessivas falhas. Diante disto, perdeu espaço em definitivo na 11ª rodada.

Ao ir para o banco de reservas, Douglas Borges ficou com a lembrança de 17 partidas disputadas e 17 gols sofridos.

Diego Loureiro - Botafogo x Avaí
Diego Loureiro - Botafogo x Avaí

Diego Loureiro: reafirmação de atleta formado na base alvinegra (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

O retorno de Diego Loureiro ao posto de titular não inspirou muita confiança aos torcedores inicialmente. O camisa 29 atrapalhou o Botafogo em partidas contra Operário, CSA e Avaí. Porém, seguiu batalhando até bater meta e voltar a ser titular.

Mesmo com a mudança de comando, Enderson Moreira depositou as fichas no goleiro oriundo das categorias de base do Alvinegro. E Diego Loureiro foi essencial para ajudar a equipe a conseguir sua arrancada rumo à conquista da Série B.

O jogador de 23 anos teve maturidade para assegurar a solidez defensiva. Além disto, foi o goleiro que saiu de campo com mais jogos sem sofrer gols (foram 16 partidas).

Diego Loureiro atuou em 28 partidas e sofreu 20 gols. O bom desempenho é reflexo também da boa fase da defesa alvinegra.

Gatito Fernández - Botafogo
Gatito Fernández - Botafogo

Gatito retornou aos treinos apenas em setembro (Foto: Vítor Silva/Botafogo)

As lesões atormentaram a meta alvinegra no decorrer da temporada de 2021. A lesão no pé direito tirou Diego Cavalieri dos gramados e, em setembro, quando evoluía em sua recuperação o clube optou por rescindir seu contrato.

Gatito Fernández também amargou um ano repleto de problemas. Em recuperação do edema ósseo que sofreu no seu joelho direito em setembro de 2020, o goleiro lidou com um longa espera.

Após não dar sinais de recuperação, o paraguaio foi submetido a uma nova artroscopia no seu joelho direito em maio. Passada a cirurgia, o seu retorno à fase de transição aconteceu apenas em agosto. No mês seguinte, Gatito Fernández reiniciou a rotina de treinos com bola.

O alento para Gatito e os torcedores foi o goleiro estar entre os relacionados do empate em 2 a 2 com o Guarani. Mesmo não entrando em campo, após um 2021 tão pesado, sua festa terminou em euforia com a torcida.

Porém, os últimos dias de dezembro mostraram que a permanência de 2022 é incerta: ele pediu aumento de 40% no salário e a negociação está emperrada.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos