Presidente do Peru espera que Guerrero vá à Copa do Mundo

EFE

Lima, 3 mai (EFE).- O presidente do Peru, Martín Vizcarra, afirmou nesta quinta-feira que torce para que Paolo Guerrero dispute a Copa do Mundo na Rússia, após o atacante apresentar na Corte Arbitral do Esporte (CAS), na Suíça, um recurso contra a suspensão de seis meses que lhe foi imposta pela Fifa por doping.

"Tomara que Paolo Guerrero também faça parte da seleção. De qualquer forma, nosso time não depende de uma pessoa, mas de um grupo", afirmou o político.

Após mais de dez horas de audiência na CAS hoje, o jogador do Flamengo se mostrou otimista com a sequência do processo.

"Disse tudo o que tinha que dizer, e agora é preciso esperar a decisão", declarou Guerrero na cidade de Lausanne, onde contou com o apoio de dezenas de torcedores.

A Fifa anunciou em dezembro a redução do tempo de suspensão do atacante de 1 ano para seis meses. Guerrero foi flagrado em um exame antidoping com a substância benzoilecgonina, um dos principais metabólitos da cocaína e da folha de coca, e acabou afastado do duelo com a Nova Zelândia pela repescagem para a Copa do Mundo.

Essa redução já permitiria a Guerrero disputar a Copa, mas o jogador decidiu continuar lutando para anular a pena. Por outro lado, a Agência Mundial Antidoping (Wada) recorreu da decisão e pediu ampliação do gancho para dois anos. EFE


Leia também